Jogos Olímpicos

05-05-2017 13:48

Eleições para o Comité Olímpico do Quénia canceladas

Jogos Olímpicos 2016
Foto: AFP or licensors

Eleições para o Comité Olímpico do Quénia canceladas

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

As eleições para o Comité Olímpico do Quénia foram hoje canceladas, no dia em que deviam decorrer, depois de uma das federações impedidas de votar ter obtido uma ordem judicial para a sua suspensão.

O antigo fundista Paul Tergat, que concorre sem opositor, foi, assim, impedido de ser eleito presidente do Comité Olímpico do Quénia e suceder a Kip Keino, que, após 20 anos à frente do organismo, não conseguiu reunir apoios para ser indicado.

As eleições, que se encontram a ser supervisionadas pelo Centro Para a Democracia Multipartidária no Quénia, foram suspensas após a federação de taekwondo, impedida de votar, recorrer ao tribunal para impedir a realização do escrutínio.

Stephen Arap Soi, implicado num escândalo alargado de desvio de fundos e fraude, e dois de seus colegas da Federação de Taekwondo do Quênia foram barrados pelo Centro Para a Democracia Multipartidária quando se preparavam para votar.

O organismo controlador do ato eleitoral defende que não foi por Stephen Arap Soi estar envolvido no alegado roubo de fundos para os atletas que foi impedido de votar, mas sim pela situação que vive a federação de taekwondo, com guerras internas pela liderança.

Soi, dois antigos vice-presidentes e um secretário-geral do Comité Olímpico do Quénia foram acusados do desvio de 800 mil dólares (cerca de 733 mil euros), destinados a equipamentos e apoio aos atletas quenianos nos Jogos Olímpicos Rio2016.

Conteúdo publicado por Sportinforma