Kitesurf

12-05-2017 19:09

Campeão mundial de kitesurf “troca“ Cabo Verde por Espanha devido a burocracia

Em causa está o facto de há mais de seis meses estar a enfrentar muita burocracia nos serviços cabo-verdianos para aquisição de um passaporte diplomático
Matchu Lopes, campeão do Mundo de Kitesurf

Matchu Lopes, campeão do Mundo de Kitesurf

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O cabo-verdiano campeão do mundo de kitesurf, Matchu Lopes, anunciou hoje que vai passar a competir por Espanha, por causa da burocracia na aquisição de um passaporte diplomático e de um seguro em Cabo Verde.

Em declarações à imprensa cabo-verdiana, o jovem, natural da ilha do Sal e campeão do mundo de kietesurf na prova de Wave & Strapless Frestyle, disse que está em fase de aquisição da nacionalidade espanhola, para poder passar a competir por aquele país europeu.

Em causa está o facto de há mais de seis meses estar a enfrentar muita burocracia nos serviços cabo-verdianos para aquisição de um passaporte diplomático, que facilita nas viagens e lhe permite concentrar-se nos treinos e nas competições.

"É uma oportunidade que tenho neste momento para representar outro país porque Cabo Verde não me está a dar nada", desabafou à Rádio nacional Matchu Lopes, que também pede um seguro às autoridades do seu país.

O atleta, de 23 anos, disse que perdeu a "ilusão" após seis meses à espera do passaporte e do seguro e teve de tomar a decisão de representar outro país em competições internacionais.

O campeão mundial afirmou que não é valorizado em Cabo Verde, onde está à espera para viajar, mas não sabe onde está o seu passaporte.

O atleta disse também que já enfrentou muitos problemas nas fronteiras internacionais, tendo por de recorrer a uma capa de revista, que sempre leva na mochila, para provar que é desportista e campeão mundial de kitesurf.

Na sua página pessoal no Facebook, o atleta disse esperar que os cabo-verdianos entendem a sua decisão, nesta que é uma grande oportunidade na sua carreira.

Matchu Lopes sagrou-se campeão mundial de Kitesurf em outubro do ano passado e foi homenageado pelo Governo cabo-verdiano.

Na altura, o ministro do Desporto, Fernando Elísio Freire, disse que o Governo cabo-verdiano iria criar "todas as condições" para que os atletas do país possam praticar diversas modalidades e marquem presença em grandes competições internacionais.

Conteúdo publicado por Sportinforma