Mais Modalidades

26-05-2017 13:25

Cabo Verde entrega passaporte diplomático a campeão do mundo de kitesurf

Matchu Lopes tinha criticado a demora do processo.
Matchu Lopes, campeão do Mundo de Kitesurf

Matchu Lopes, campeão do Mundo de Kitesurf

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O Governo cabo-verdiano já entregou o passaporte diplomático ao campeão do mundo de kitesurf Matchu Lopes, duas semanas após o atleta ter manifestado intenção de passar a competir por Espanha por causa de burocracia no seu país.

O passaporte diplomático concedido pelo Governo cabo-verdiano foi entregue ao Matchu Lopes na quinta-feira pelo presidente da Câmara Municipal do Sal, Júlio Lopes.

O documento, atribuído a título excecional, foi entregue ao kitesurfista pelos "relevantes serviços" que tem vindo a prestar em prol do desenvolvimento do desporto cabo-verdiano.

O atleta manifestou a sua satisfação pelo documento, que, garantiu, será uma mais-valia que irá facilitar nas viagens quando vão competir fora do país, porque já não vai ter de se preocupar com questões burocráticas, concentrando-se apenas nas competições.

"Sinto-me muito honrado e supre feliz com a obtenção do passaporte diplomático. Há muito tempo que sonhava e ansiava por este passaporte, que será uma grande mais-valia para mim. Acho, sinceramente, que já o merecia há muito tempo", disse o atleta, natural da ilha do Sal.

Há duas semanas, Matchu Lopes, campeão do mundo de kitesurf na prova de Wave & Strapless Frestyle, anunciou que iria passar a competir por Espanha por causa da burocracia na aquisição de um passaporte diplomático e de um seguro em Cabo Verde.

Na altura, o atleta de alta competição, de 23 anos, disse que estava em fase de aquisição da nacionalidade espanhola, para poder passar a competir por aquele país europeu, mas sem renunciar a nacionalidade cabo-verdiana.

Matchu Lopes sagrou-se campeão mundial de kitesurf em outubro do ano passado e foi homenageado pelo Governo cabo-verdiano.

Esta semana, o primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, anunciou que outro atleta que vai receber passaporte diplomático é o paralímpico Gracelino Barbosa, que conquistou três medalhas de ouro nos Mundiais de atletismo para portadores de deficiência intelectual, que decorreram em Banguecoque, na Tailândia.

Conteúdo publicado por Sportinforma