Corta-Mato

29-05-2017 15:41

Mira vai acolher Taça dos Clubes Campeões Europeus da modalidade em 2018

A competição, que atribui o título de campeão da Europa coletivo aos escalões de juniores e seniores está agendada para o dia 4 de fevereiro de 2018 e levará à Pista de Corta-Mato da Praia de Mira mais de 400 atletas oriundos de mais de 20 países.
Corta-mato geral
Foto: LUSA/ DOMENECH CASTELL

Prova vai realizar-se na Praia de Mira na próxima época

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A Associação Europeia de Atletismo atribuiu a Mira a organização da Taça dos Clubes Campeões Europeus de Corta-Mato de 2018, revelou esta segunda-feira à Lusa o presidente da Federação Portuguesa de Atletismo (FPA), Jorge Vieira.

A competição, que atribui o título de campeão da Europa coletivo aos escalões de juniores e seniores (masculinos e femininos), está agendada para o dia 4 de fevereiro de 2018 e levará à Pista de Corta-Mato da Praia de Mira mais de 400 atletas oriundos de mais de 20 países.

"A escolha da Pista da Praia de Mira é uma distinção para Portugal e o reconhecimento do bom trabalho que tem vindo a ser feito pelo nosso país", diz Jorge Vieira, lembrando que a escolha resultou de uma candidatura apresentada pela FPA e pela Câmara de Mira, com o apoio técnico da Associação de Atletismo de Coimbra.

O presidente da FPA recorda que Portugal já tinha sido escolhido para acolher, em Lisboa, os europeus de atletismo em corta-mato (troféu individual) de 2019, competição que já se realizou em Oeiras (1997) e Albufeira (2010).

O presidente da Câmara Municipal de Mira já expressou a satisfação pela decisão da Associação Europeia de Atletismo, prometendo que a autarquia "vai empenhar-se" no sucesso da prova, que será transmitida em direto para Portugal através da RTP e para outros países membros da EUB (European Brodcasting Union).

"Uma prova deste género, realizada fora da época turística, é extremamente importante para a economia local e até regional, pois irá ter impacto na hotelaria e na restauração durante largos meses e dará muita visibilidade ao concelho", resume Raul Almeida.

O autarca assegura que o concelho, o único do mundo que ostenta há 31 anos consecutivos a Bandeira Azul, vai continuar a "apostar fortemente" no turismo de desporto e aventura como forma de "escapar" à sazonalidade.

"A realização de estágios e provas ao longo de todo o ano é importante para a economia local", diz o autarca de Mira, concelho que dispõe de diversas unidades hoteleiras, num total de 400 camas.

A pista de 1750 metros da Praia de Mira foi oficialmente inaugurada no dia 5 de março, durante o Campeonato Nacional de Corta-Mato, tendo representado para o município um investimento de 60 mil euros. O seu traçado levou em conta as sugestões dos atletas internacionais que têm escolhido a Praia de Mira para os estágios habituais antes das grandes competições, como é o caso de Jéssica Augusto, Dulce Félix, Salomé Rocha, Rui Pinto e Nelson Cruz.

Na altura, o presidente da Federação Portuguesa de Atletismo assegurou que a pista da Praia de Mira reúne todas as condições para se tornar "a Meca do atletismo português".

Conteúdo publicado por Sportinforma