Ténis de mesa

30-05-2017 09:04

Selecionador chinês acusado de dívidas a um casino

Kong Linghui, bicampeão olímpico de ténis de mesa, foi afastado do cargo de selecionador da equipa feminina da China depois de ter sido denunciado por um hotel de Singapura por dívidas ao casino da unidade hoteleira.
Ténis de mesa geral
Foto: Juan Mabromata / AFP

Selecionador chinês acusado de dívidas a um casino

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O chinês Kong Linghui, bicampeão olímpico de ténis de mesa, foi afastado do cargo de selecionador da equipa feminina da China depois de ter sido denunciado por um hotel de Singapura por dívidas ao casino da unidade hoteleira.

A Federação de Ténis de Mesa da China deciciu suspender Kong Linghui depois de o hotel Marina Bay Sands ter reclamado uma dívida de um milhão de dólares (cerca de 720.000 euros), verba que o hotel terá emprestado ao técnico para jogar no seu casino.

Segundo a federação, a atitude de Linghui, que já negou a dívida, “é uma séria violação” ao código disciplinar do organismo e pediu ao técnico para regressar imediatamente ao país e deixar seleção feminina, que se encontra a disputar os Mundiais da modalidade, em Dusseldorf, Alemanha.

Na rede social chinesa Weibo, o bicampeão olímpico negou ter jogado no casino e que, na altura, estava em Singapura com a família e amigos.

Por seu lado, a Administração Geral dos Desportos da China já anunciou que abriu um inquérito e reafirmou que manterá “tolerância zero” a atitudes que violem a ética ou as normas desportivas.

Kong Linghui sagrou-se campeão olímpico nos Jogos Atlanta1996 (pares) e Sydney2000 (singulares).

Conteúdo publicado por Sportinforma