01-06-2017 14:47

Velejador João Rodrigues lidera Comissão de Atletas Olímpicos

Madeirense sucede no cargo ao antigo judoca João Neto.
João Rodrigues
Foto: OLIVIER HOSLET / EPA

João Rodrigues

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O velejador madeirense João Rodrigues vai presidir à Comissão de Atletas Olímpicos (CAO) no quadriénio 2017/20121, hoje empossada, e que terá como vice-presidente a marchadora Susana Feitor, que já liderou o organismo.

João Rodrigues, que sucede no cargo ao antigo judoca João Neto, considerou que o mandato da CAO será de “descontraída responsabilidade” e terá entre outros desafios, as carreiras duais – que tem como objetivo conciliar a carreira desportiva com o ensino superior – e o pós-carreira.

“Será de responsabilidade porque, naturalmente, o cargo assim o exige, mas será descontraído porque sempre fomos bem recebidos nesta casa, e os atletas sentem proximidade com ela”, afirmou João Rodrigues na cerimónia de tomada de posse, que decorreu na sede do Comité Olímpico de Portugal (COP), em Lisboa.

O velejador, que soma sete participações em Jogos Olímpicos, referiu que a comissão de nove atletas a que preside, “tem trabalho simplificado, pelo trabalho que tem sido desenvolvido desde 2002, e porque é olhada dentro do movimento olímpico como uma solução”.

João Rodrigues, que terá como secretário-geral João Silva, do triatlo, garantiu que a CAO “está empenhada em ser sempre parte da solução e em contribuir com toda a sua experiência” para a dignificação do movimento olímpico.

“Achamos que o país tem condições para ter participações olímpicas dignificantes, estamos cá para isso”, disse o velejador, de 45 anos, que em maio se sagrou campeão do Mundo de raceboard masters2017.

João Rodrigues admitiu que a liderança da CAO será “um desafio distinto” no seu percurso no movimento olímpico, ao qual está ligado desde os 16 anos, acrescentado: “é uma forma de retribuir o que ganhei ao longo destes anos, e com a qualidade da equipa que temos, vamos levar o barco a bom porto”.

A CAO, que foi eleita por 90 atletas, integra além do presidente, vice-presidente e secretário-geral, seis vogais: David Rosa (ciclismo), Emanuel Silva (canoagem), Jéssica Augusto (atletismo), Joana Pratas (vela), Rui Bragança (taekwondo) e Telma Santos (badminton).

O presidente do COP, José Manuel Constantino, destacou a importância do “papel dos atletas” na vida do organismo, assegurou “total respeito pela autonomia” da CAO, e deixou um pedido à nova equipa: “Sirvam-se desta casa como uma casa que também é vossa”.

A cerimónia contou com a presença de Nuno Laurentino, em representação do secretário de Estado da Juventude e Desporto, que destacou o facto de “o trabalho da comissão ter influência direta no percurso dos atletas que querem chegar ao mais alto nível”.

“Há um lastro de credibilidade associado à CAO”, disse Nuno Laurentino, antigo nadador olímpico, que esteve ligado ao organismo entre 2002 – ano da sua criação – e 2008.

O antigo judoca João Neto fez um balanço bastante positivo do trabalho dos últimos quatro anos, considerando que o mandato fica marcado “pela relação de confiança e proximidade estabelecida com os atletas”.

Criada em 2002, a CAO teve como presidentes, além de João Neto, a marchadora Susana Feitor, o antigo saltador com vara Nuno Fernandes, e o velejador antigo Nuno Barreto.

Conteúdo publicado por Sportinforma