Modalidades

12-07-2017 14:38

Federação de canoagem reestrutura equipa técnica

A Federação Portuguesa de Canoagem reestruturou a equipa técnica sénior de forma potenciar um desempenho "ainda mais capaz"
Canoagem
Foto: AFP

Canoagem

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

A Federação Portuguesa de Canoagem reestruturou a equipa técnica sénior de forma potenciar um desempenho "ainda mais capaz" e assim continuar a ser uma "referência" nacional em termos de resultados internacionais.

"De acordo com o novo programa olímpico, depois do Rio2016 fizemos uma análise do que seria melhor para a nossa estrutura técnica. Resolvemos criar um modelo parecido com o que se pratica em grande parte dos países do mundo, em que cada técnico fica responsável por um número mais limitado de atletas e embarcações para um trabalho mais personalizado e acompanhamento direto desses atletas", justificou Ricardo Machado.

Em declarações à Lusa, o vice-presidente e diretor técnico nacional, explicou que Hélio Lucas fica a trabalhar com Fernando Pimenta no K1 1000, 500 e 5000, bem como com os sub-23 masculinos, enquanto o polaco Ryszard Hoppe mantém as canoas e a equipa de caiaques femininos.

José Sousa tem a seu cargo o K2 1000 que teve o melhor resultado no Rio2016, com o quarto lugar de Emanuel Silva e João Ribeiro, bem como o K4 que para Tóquio passa a ser 500 metros em vez dos 1000, no qual a dupla tem a companhia do também olímpico David Fernandes e do estreante David Varela.

"É óbvio que quanto menos atletas um treinador tiver mais atenção pode dar e individualizar mais o treino. Em principio, todos beneficiarão. É o que esperamos com essas alterações. É óbvio que esses técnicos já conhecem todos setes atletas", reforçou Ricardo Machado.

Ricardo Machado recordou que essa alteração orgânica não encerra novidades de maior, uma vez que os três técnicos já têm "profundo conhecimento" dos atletas que dirigem, agora com maior especificidade.

Nesse sentido, nos Europeus de Plovdiv, Bulgária, de sexta-feira a domingo, Hélio Lucas vai dirigir Fernando Pimenta no K1 1000 e 5.000, títulos que defende, bem como nos 500 metros.

José Sousa terá Emanuel Silva e João Ribeiro no K2 500, no qual já foram campeões da Europa e do mundo - não fazem o desejado K2 1000 pelo facto do horário o tornar incompatível com o K4 500 com David Fernandes e David Varela, substituto de Fernando Pimenta no quarteto.

Ryszard Hoppe terá Teresa Portela em K1 200, em K2 500 com Joana Vasconcelos e em K4 500 ainda Maria Cabrita e Francisca Laia, que se junta a Joana no K2 200.

Nas canoas, Hélder Silva faz a C1 200 e, em equipa com Nuno Silva, compete em C2 200 e 1000.

Conteúdo publicado por Sportinforma