Ténis

05-05-2015 23:15

João Sousa eliminado do Masters de Madrid

Tenista português perdeu na segunda ronda do torneio.
João Sousa
Foto: SAPO Desporto

Tenista português.

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

O português João Sousa, 56.º tenista do mundo, foi hoje eliminado do Masters 1000 de Madrid, ao perder na segunda ronda com o suíço Stan Wawrinka, nono do ‘ranking’, por 7-6 (7-1) e 7-5.

O jogo não poderia ter começado de melhor forma para o número um português, que quebrou o serviço de Wawrinka no primeiro jogo. O suíço fez vários erros não forçados (à semelhança do que viria a fazer um pouco pelos quatro primeiros jogos) e o português aproveitou.

Nos seus jogos de serviço - ainda que menos acertado no primeiro saque do que na partida de segunda-feira, contra o polaco Jerzy Janowicz - João Sousa esteve eficaz o suficiente para levar o resultado até ao 4-2.

No sexto jogo, Wawrinka dispôs de dois pontos de ‘break’, mas João Sousa salvou bem o primeiro e beneficiou de um erro do suíço, que colocou fora uma bola quando tinha o português fora do ‘court’. Nas vantagens, um ás de Sousa e mais um erro de Wawrinka resolveram a questão.

No jogo seguinte, foi Sousa quem teve uma hipótese de ‘break’ para fazer o 5-2, mas o suíço acabou por segurar o seu jogo de serviço, ainda que com dificuldade.

E quando, ao 10.º jogo, João Sousa servia para fechar o ‘set’ a seu favor, cedeu três pontos seguidos e Wawrinka equilibrou o resultado. O parcial seguiria para um ‘tie-break’, no qual um João Sousa algo nervoso - a contestar as decisões do árbitro e a sofrer com algumas jogadas afortunadas do suíço - falhou pontos fáceis e acabou por perder por 7-1.

O segundo ‘set’ teve pouca história até ao 5-5. Nenhum dos jogadores dispôs de oportunidades para quebrar o serviço do adversário, João Sousa serviu melhor do que no primeiro parcial e Wawrinka esteve um pouco mais perto do nível que indica a sua nona posição na hierarquia ATP.

O português assegurou os seus jogos de serviço com algumas jogadas de belo efeito, fazendo correr o suíço para concluir pontos com esquerdas ou direitas junto à linha. Fez duas duplas faltas sem consequências maiores e um ás a fechar o nono jogo.

No 11.º jogo, Wawrinka dispôs de dois pontos de ‘break’ (os primeiros da segunda partida. João Sousa salvou bem o primeiro, fazendo o suíço correr no fundo do ‘court’ e concluindo com uma direita para o lado contrário. No entanto, já nas vantagens, Wawrinka concretizou o ponto que lhe deu o 5-6.

No jogo seguinte, João Sousa ainda dispôs de uma hipótese para quebrar o serviço do suíço e forçar novo desempate, mas o Wawrinka evitou o ‘break’ e fechou o encontro.

Conteúdo publicado por Sportinforma