Tenis/US Open

31-08-2016 10:44

Jornada tranquila e um 'passeio' de João Sousa

O atual 36.º do ‘ranking’ mundial cedeu apenas dois jogos no confronto com o dominicano Víctor Estrella Burgos.
João Sousa
Foto: DR

João Sousa

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O segundo dia do US Open em ténis decorreu com normalidade e sem grandes surpresas, numa jornada em que o português João Sousa selou o apuramento para a ronda seguinte com facilidade.

O atual 36.º do ‘ranking’ mundial cedeu apenas dois jogos no confronto com o dominicano Víctor Estrella Burgos, 83.º da hierarquia, superiorizando-se por 6-0, 6-1 e 6-1.

Para igualar a melhor presença de sempre em Flushing Meadows (terceira ronda em 2013), João Sousa terá agora de superar o espanhol Feliciano Lopez, 18.º do circuito.

Lopez, que no US Open é o 16.º mais cotado em prova, não sofreu grande desgaste na ronda inaugural, já que beneficiou da desistência do croata Borna Coric, quando o jovem jogador dos Balcãs, de 19 anos, vencia o primeiro ‘set’, por 4-3.

‘Respeitando’ a jornada serena no quadro masculino, só dois cabeças de série ficaram pelo caminho: o alemão Philipp Kohlschreiber (25.º), que abandonou o encontro com o francês Nicolas Mahut, e o norte-americano Sam Querrey (29.º), afastado pelo sérvio Janko Tipsarevic.

Em femininos, a norte-americana Serena Williams, líder do ‘ranking’ mundial e que procura o sétimo troféu nos Estados Unidos, superiorizou-se à russa Ekaterina Makarova por duplo 6-3.

A sérvia Ana Ivanovic, antiga líder da hierarquia, mas que nunca superou os quartos de final em Flushing Meadows, despediu-se de Nova Iorque, onde defendia o estatuto de 29.ª cabeça de série, com a derrota diante a checa Denisa Allertova 89.ª da classificação mundial.

Entre os resultados no quadro feminino, destaque também para o resultado pouco comum em torneios do ‘Grand Slam’: a vitória por 6-0 e 6-0, ‘bicicleta’ na gíria tenística, da espanhola Carla Suarez.

A campeã da edição de 2014 do antigo Portugal Open ganhou à brasileira Teliana Pereira, número 136 do mundo, sem ceder um único jogo.

Conteúdo publicado por Sportinforma