Ténis: US Open

04-09-2016 11:03

Wawrinka apanha um susto e Kyrgios desiste em lágrimas

Kyrgios, vice-campeão do ‘renovado’ Estoril Open de 2015, teve de abandonar o encontro com o ucraniano Illya Marchenko.
Stan Wawrinka no US Open 2016
Foto: Lusa

Stan Wawrinka no US Open 2016

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O susto do suíço Stan Wawrinka, terceiro do ‘ranking’ mundial, e o abandono do australiano Nick Kyrgios, que saiu do ‘court’ em lágrimas, marcaram a reta final do sexto dia do Open dos Estados Unidos em ténis.

Wawrinka, que em 2015 conseguiu a melhor prestação no quarto e último ‘Grand Slam’ da temporada, ao chegar às meias-finais, teve de salvar um ‘match point’ frente ao britânico Daniel Evans, 64.º da classificação mundial, mas acabou por vencer ao cabo de uma exigente ‘maratona’ de cinco ‘sets’, pelos parciais de 4-6, 6-3, 6-7 (6-8), 7-6 (10-8) e 6-2.

Menos sorte que o campeão da edição de 2013 do antigo Portugal Open teve Kyrgios, vice-campeão do ‘renovado’ Estoril Open de 2015, que teve de abandonar o encontro com o ucraniano Illya Marchenko.

Kyrgios, 16.º do circuito, 14.º mais cotado em prova, foi forçado a desistir no confronto com o 63.º da hierarquia devido a uma lesão na anca. O australiano ainda venceu o primeiro parcial, mas deixou o ‘court’ com o resultado em 4-6, 6-4, 6-1.

Nos oitavos de final, Marchenko defrontará precisamente Wawrinka, naquele que será o segundo frente a frente entre suíço e ucraniano. No primeiro, também este ano, no Masters 1000 de Indian Wells, nos Estados Unidos, venceu o helvético, logo na ronda inaugural.

O sexto dia do Open dos estados Unidos tinha começado praticamente com a despedida de João Sousa, eliminado pela quinta vez na terceira ronda de um ‘major’.

João Sousa, 36.º do ‘ranking’, voltou a não conseguir ser o primeiro português nos oitavos de final de um ‘Grand Slam’, ao perder com o búlgaro Grigor Dimitrov, 24.º, por 6-4, 6-1, 3-6, 6-2, em duas horas e 38 minutos.

No quadro feminino, Serena Williams, líder da hierarquia, juntou mais um recorde ao seu historial.

Com um triunfo por 6-2, 6-1, sobre a sueca Johanna Larsson, a número um mundial tornou-se na mulher com mais vitórias em encontros em torneios do ‘Grand Slam’, com a 307.ª conquista, ultrapassando a compatriota Martina Navratilova.

Conteúdo publicado por Sportinforma