Ténis

03-05-2017 15:00

Sharapova só saberá se vai a Wimbledon a 20 de junho

A organização do torneio decide a 20 de junho se atribui um convite (‘wild card’) à tenista russa Maria Sharapova, de regresso aos ‘courts’ após uma suspensão de 15 meses, por doping.
Maria Sharapova
Foto: DR

Maria Sharapova

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A organização do torneio de Wimbledon decide a 20 de junho se atribui um convite (‘wild card’) à tenista russa Maria Sharapova, de regresso aos ‘courts’ após uma suspensão de 15 meses, por doping.

“Os nossos procedimentos para definir os ‘wild cards’ são definidos a longo prazo. Vamos analisá-los duas semanas antes do início do torneio”, que se disputa entre 03 e 16 de julho, explicou, em conferência de imprensa, o diretor do All England Club, Richard Lewis.

A antiga líder do ‘ranking’ mundial, atualmente na posição 262 da hierarquia, regressou à competição em finais de abril, no torneio alemão de Estugarda, onde chegou às meias-finais.

Caso, até duas semanas antes de Wimbledon, Sharapova reentre no top-100, a russa poderá assegurar entrada direta no quadro principal.

“Teremos uma reunião a 20 de junho. Na altura, saberemos quem se qualifica para o torneio em função da sua classificação no ‘ranking’. Não será tomada qualquer decisão antes disso”, garantiu Richard Lewis.

Nos próximos tempos, e antes de Roland Garros - segundo ‘Grand Slam’ da época -, cujos responsáveis também ainda não decidiram se convidam Sharapova, a russa disputará os Masters 1.000 de Madrid e Roma.

Se a organização de Wimbledon tiver em conta o palmarés de Sharapova no torneio (foi campeã em 2004 e finalista em 2011), é provável que enderece um convite à russa, caso a jogadora não tenha, na altura, ‘ranking’ suficiente para uma entrada direta.

Conteúdo publicado por Sportinforma