Ténis

07-05-2017 21:33

Estoril Open: Organização faz balanço positivo com crescimento na assistência

Apesar das desistências de Juan Martin Del Potro e Nick Kyrgios.
Estoril Open: Organização faz balanço positivo com crescimento na assistência

Estoril Open: Organização faz balanço positivo com crescimento na assistência

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O diretor do Estoril Open, João Zilhão, disse hoje que o balanço da terceira edição da prova foi "muito positivo" e sublinhou o crescimento do número de espetadores presentes durante a semana nos ‘courts' do torneio.

"É um balanço desportivo positivo, aliás, o cabeça de cartaz [Pablo Carreño Busta] do torneio ganhou. O balanço do evento, no seu todo, e dos nossos ‘sponsors' é muito positivo", começou por afirmar em conferência de imprensa.

Para João Zilhão, as desistências de Juan Martin Del Potro e Nick Kyrgios foram perdas com uma "probabilidade rara de acontecer", considerando que os outros tenistas fizeram jus ao torneio.

"Começámos com um quadro extremamente bom, tivemos meses a promovê-lo e perdemos dois cabeças de cartaz pelas mesmas razões, numa probabilidade rara de acontecer. Ainda assim, tivemos um grande quadro com grandes nomes e excelentes jogos, que as pessoas adoram ver, como Richard Gasquet e David Ferrer", explicou.

O diretor do torneio mostrou-se igualmente "contente pela vitória de Pablo Carreño Busta, que ameaçava ganhar o torneio há três anos", considerando que será o "futuro do ténis espanhol".

Quanto ao número de espetadores presentes no clube de ténis do Estoril durante a semana, a organização salientou uma subida significativa na assistência e o "trabalho bem feito de dinamização".

"O ‘feedback' do público em geral também é bom. O facto de termos esgotado cinco sessões ilustra isso. Em 2015 tivemos 32.000 espetadores, em 2016 tivemos praticamente 38.000 [37.890] e crescemos 21,5%. Este ano ultrapassámos a barreira dos 40.000 espetadores, muito perto dos 43.000 [41.695]. É mais um crescimento que nos deixa contentes. Claramente um trabalho bem feito de promoção e dinamização deste projeto", congratulou-se.

Por fim, João Zilhão mostrou-se esperançoso na continuidade da parceria com o principal patrocinador do torneio, o banco Millenium, frisando que "nada está fechado".

"Obviamente que é algo que não está fechado, mas as indicações que temos é que estão contentes com o projeto. Estão extremamente agradados com o que introduzimos este ano. Um projeto destes é para continuar e não apenas por um período curto de três anos", concluiu.

Conteúdo publicado por Sportinforma