Lisboa Belém Open

15-06-2017 17:56

Ténis: Pedro Sousa recuperou de derrota certa para ser único luso nos 'quartos'

Nos quartos de final, o número três nacional vai defrontar o italiano Gianluigi Quinzi, 263.º do ‘ranking’ mundial.
Nos quartos de final, o número três nacional vai defrontar o italiano Gianluigi Quinzi, 263.º do ‘ranking’ mundial.

Nos quartos de final, o número três nacional vai defrontar o italiano Gianluigi Quinzi, 263.º do ‘ranking’ mundial.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Pedro Sousa deu hoje a volta a um encontro perdido, batendo o tenista argentino Federico Coria em três ‘sets’, para manter intactas as esperanças nacionais no Lisboa Belém Open.

O tenista da casa tornou-se hoje no único português nos quartos de final no ‘challenger’ lisboeta, depois de recuperar de um ‘set’ perdido e de dois ‘breaks’ de desvantagem, para ganhar ao 241.º jogador do ‘ranking’, por 2-6, 7-6 (7-5) e 6-0, em uma hora e 52 minutos.

Grande favorito à conquista do novo ‘challenger’ português depois da eliminação de Gastão Elias, o sétimo cabeça de série, que até pediu para que os ‘courts’ do CIF se tornarem mais lentos para beneficiarem o seu jogo, esteve irreconhecível no primeiro ‘set’ do encontro da segunda ronda.

Se tudo lhe saiu perfeito na ronda inaugural, hoje, na primeira ‘parte’ do seu segundo encontro do quadro de singulares, tudo o que podia correr mal, correu: depois de oferecer o primeiro ‘break’ a Coria no terceiro jogo com uma série de erros, o 154.º classificado da hierarquia ATP repetiu a dose, cometendo quatro duplas faltas para ‘entregar’ o primeiro ‘set’ ao argentino.

Com dois ‘breaks’ à melhor, o irmão mais novo do ex-tenista Guillermo Coria, que chegou a ser número três mundial, fechou tranquilamente o primeiro parcial por 6-2, em 31 minutos.

Quebrado nos seus dois primeiros jogos de serviço, o número três nacional, que esteve a um ponto de ficar a perder por 0-4, reagiu, reduzindo primeiro para 1-3 e, empatando o marcador a quatro, com um novo ‘break’.

Sob o olhar atento do pai Manuel de Sousa, o diretor do Lisboa Belém Open, o lisboeta, que cresceu para o ténis no Club Internacional de Foot-Ball (CIF), encontrou um novo fôlego, deixando de errar, e empurrou a decisão do segundo ‘set’ para o ‘tie-break’.

Na fase decisiva, Sousa esteve certeiro e concentrado, vencendo por 7-5, e deixando Coria completamente desmotivado.

O argentino quebrou completamente no ‘set’ decisivo, ‘entregando-o’ por 6-0, em apenas 21 minutos, depois de ser quebrado por três vezes.

Conteúdo publicado por Sportinforma