Ténis

07-07-2017 22:54

Murray cedeu um 'set' mas continua na defesa do título em Wimbledon

Tenista britânico apura-se para os 'oitavos' com vitória sobre Fognini.
Andy Murray apurou-se para os 'oitavos' de Wimbledon com vitória sobre Fognini
Foto: EPA/GERRY PENNY

Andy Murray apurou-se para os 'oitavos' de Wimbledon com vitória sobre Fognini

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Andy Murray deixou de estar cem por cento vitorioso em 'sets', na edição deste ano de Wimbledon, ao ganhar por 'apenas' 3-1 ao italiano Fabio Fognini, mas isso não diminui em nada o favoritismo do escocês na defesa do troféu.

Foi menos fácil do que os números parecem indicar a vitória do tenista britânico, por 6-2, 4-6, 6-1 e 7-5, já que o italiano soube em largos períodos contrariar o jogo do seu adversário. Aliás, Fognini conhece bem o jogo de Murray, com quem já se cruzara por seis vezes, com três vitórias para cada lado.

O penúltimo dos jogos de hoje a acabar no ‘Grand Slam’ londrino acabou por também não trazer 'tempero' a uma jornada que decorreu praticamente sob a 'lei do mais forte', no setor masculino.

Mesmo assumindo-se como 'peixe fora da água', o espanhol Rafael Nadal - dez vezes vitorioso em Roland Garros mas pouco impressivo na relva - chega pela primeira vez em três anos à quarta ronda, batendo o russo Karen Kachanov. Os números foram de 6-1, 6-4, 7-6 (7-3) a favor do maiorquino, quarto cabeça de série.

Nos oitavos de final jogará contra o luxemburguês Gilles Mueller, um adversário muito experiente e talhado para pisos rápidos.

Com Murray, Nadal, Djokovic e Federer, continua em prova o quarteto de 'top' do torneio. Abaixo disso, e entre os dez melhores, as baixas ainda não são muitas - houve Wawrinka, no primeiro dia, e hoje junta-se o japonês Kei Nishikori (9.º), que pela primeira vez na carreira perdeu com o espanhol Roberto Baptista Agut, por 6-4, 7-6 (7-3), 3-6 e 6-3.

Já no quadro feminino, não houve quedas de jogadoras de 'ranking' elevado.

O torneio, que não arrancou com Serena Williams ou Maria Sharapova, já viu cair uma das top-4, Pliskova, a que acresce a eliminação de Kvitova, a mais recente campeã das tenistas em ação.

Hoje, a quarta pré-designada, a ucraniana Elina Svitolina, ganhou à alemã Carina Witthoef, por 6-1 e 7-5.

O caminho parece ficar mais 'aberto' para a derrotada por Serena na última final, a alemã Angelique Kerber, primeira cabeça de série, e para a romena Simone Halep, segunda, que está no lado oposto do quadro.

Halep jogou hoje, para bater a chinesa Shuai Peng, com os parciais de 6-4 e 7-6 (9-7), mais uma vez a demonstrar dificuldades no campo.

O próximo jogo da romena é de dificuldade teoricamente bem superior, ante Victoria Azarenka, uma adversária que esteve um período longo sem jogar e perdeu 'ranking' por isso. A bielorussa derrotou hoje Heather Watson, a segunda jogadora britânica do 'ranking', por 3-6, 6-1 e 6-4.

Ainda em prova continuam igualmente uma antiga campeã de Wimbledon, a norte-americana Venus Williams, que afastou a japonesa Naomi Osaka (7-6 (7-3) e 6-4), e a mais recente vencedora de Roland Garros, a letã Jelena Ostapenko, que afastou a italiana Camila Giorgi, por duplo 7-5.

Ostapenko joga na ronda seguinte com Svitolina, enquanto Venus se cruza com a croata Ana Konjuh.

Conteúdo publicado por Sportinforma