Imprimir A- A+

Portugal Open

27 de abril de 2013 15:32h

David Ferrer é «convidado» de última hora

Quarto classificado do ranking ATP recebeu o último "wild card" para o Portugal Open 2013.

David Ferrer é «convidado» de última hora

O espanhol David Ferrer, quarto tenista mundial, foi contemplado com o último “wild card” para o quadro principal masculino do Portugal Open 2013, que arrancou hoje.

O número quatro do ranking ATP apresenta-se pela terceira vez no maior torneio de ténis nacional, anteriormente designado Estoril Open, com um convite de última hora de João Lagos, para substituir o argentino Juan Martin del Potro.

Ferrer, de 31 anos, tem 20 títulos no palmarés e, no ano passado, foi o mais vitorioso do circuito, com sete troféus, incluindo o Masters 1000 de Paris.

Em 2013, o tenista valenciano venceu na terra batida de Buenos Aires e em “hard court” em Auckland, foi finalista no Masters de Miami e perdeu na meia-final do único Grand Slam da época, o Open da Austrália, com o número 1 mundial, o sérvio Novak Djokovic.

Também em masculinos, Gastão Elias, número dois português, recebeu o primeiro dos três “wild cards”.

O tenista de 22 anos, oriundo das Caldas da Rainha e treinado pelo brasileiro Jaime Oncins, é 113.º na hierarquia mundial, a melhor classificação da sua carreira, e venceu no domingo o “challenger” de Santos, no Brasil.

Pedro Sousa, o outro convite já anunciado, disputará pela sétima vez consecutiva o torneio português, embora seja apenas a quarta que entra no quadro principal (a terceira por convite).

Filho do antigo jogador de primeiras categorias Manuel de Sousa, regressa ao quadro principal do Portugal Open após batalhas em três “sets” nos dois anos anteriores, no último derrotado pelo compatriota Rui Machado.

No quadro feminino, João Lagos entregou os convites à número 1 portuguesa, Maria João Koehler, à sul-africana Julia Goerges, que terminou 2012 na 18.ª posição do ranking, e a uma das estrelas do circuito WTA, Svetlana Kuznetsova, 42.ª, que em setembro de 2007 foi número 2 do ranking WTA.

A russa tem 13 títulos na carreira em singulares, nos quais se incluem os dois “Grand Slam”, dos quais também foi finalista em 2009, no caso do Open dos Estados Unidos, e em 2006, no caso de Roland Garros.

No currículo, a tenista russa conta ainda com 15 títulos em pares, um deles no Open da Austrália, ao lado de Vera Zvonareva em 2012.

Já Dominika Cibulkova, de 23 anos, está apenas a três lugares do seu melhor “ranking” de sempre (12.º) e aspira a uma boa prestação no Jamor para somar o seu terceiro título de singulares no circuito WTA e reaproximar-se do lote das 10 primeiras tenistas mundiais.

Apesar de se sentir confortável em todas as superfícies, foi na terra batida que Cibulkova logrou o seu melhor resultado em eventos do Grand Slam, ao atingir as meias-finais de Roland Garros. A tenista eslovaca marcou também presença nos “quartos” na relva de Wimbledon e nos “hardcourts” do US Open.

O Portugal Open, anteriormente designado Estoril Open, decorre entre hoje e 05 de maio, no complexo de Ténis do Estádio Nacional, em Oeiras.


Conteúdo publicado por SportInforma c/ Lusa

Leve o Desporto para todo o lado com o SAPO Desporto Mobile.

Comentários

Alertas futebol

Acompanhe todas as notícias de futebol com o serviço SAPO Alertas.

Subscrever