Motores

21-09-2016 14:58

Pai de Miguel Oliveira diz que o filho ponderou abandonar o motociclismo

A 14.ª prova do calendário é o Grande Prémio de Aragão, que se disputa em Alcañiz, Espanha, a 25 de setembro.
Miguel Oliveira quer estar entre os 5 primeiros no GP de It
Foto: Motorcycle Sports

CREATOR: gd-jpeg v1.0 (using IJG JPEG v62), quality = 90

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Paulo Oliveira, pai do piloto Miguel Oliveira, confessou hoje que o filho pensou em desistir do motociclismo, lembrando os momentos difíceis que passou quando ainda aspirava ser profissional.

"Durante este percurso muitas histórias se passaram. Houve momentos em que o Miguel quis desistir desta aventura, nunca pensando que iria ser um piloto de excelência. Era difícil ganhar dinheiro para sustentar tudo isto", começou por revelar o pai do piloto português, no III Fórum Nacional do Desporto, em Lisboa.

Questionado sobre as expetativas para a próxima época, Paulo Oliveira acredita que o atual 17.º classificado do campeonato de Moto2, irá ser bem sucedido na KTM, depois do bom ‘feedback’ apresentado por outros pilotos.

"Esperamos, primeiro que tudo, bons resultados desportivos. A KTM é um projeto que está bastante avançado. Vários pilotos têm testado a mota que é bastante boa e competitiva. No próximo dia 16 de novembro será o primeiro teste do Miguel na mota e vamos ver o que sai dali", explicou.

Sobre a atual temporada, o pai do piloto da Leopard Racing queixou-se da falta de recursos que a equipa não consegue oferecer ao filho, enaltecendo, ainda assim, a boa prestação até ao momento.

"Penso que está a ser uma temporada bastante positiva e produtiva para o Miguel. A realidade é que os tempos que o Miguel fez este ano davam-lhe lugares no 'top-10'. Há algum ‘handicap’ por parte da equipa, que não consegue dar ao Miguel nem ao Danny [Kent] os que eles necessitam. Mesmo assim acho que estão a fazer ambos um bom trabalho", reiterou.

Perspetivando um eventual ingresso no MotoGP, Paulo Oliveira acredita que "está mais próximo daquilo que possa parecer, ou seja, 2019-2020 será a entrada do Miguel na categoria rainha".

Conteúdo publicado por Sportinforma