Motores

01-04-2017 13:02

Afinal Marcos González saiu ileso do acidente no Rali dos Açores

Organização do rali dos Açores corrige erro e comunica que piloto espanhol saiu ileso de um acidente na sexta-feira.
Ricardo Moura ao volante de um Mitsubishi Lancer Evo IX na edição de 2012 do Sata Rallye Açores
Foto: Eduardo Costa

Ricardo Moura ao volante de um Mitsubishi Lancer Evo IX na edição de 2012 do Sata Rallye Açores.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O piloto espanhol Marcos González saiu ileso do acidente que sofreu na sexta-feira no Rali dos Açores, mas o seu navegador, Rogelio Peñate, fraturou uma vértebra, corrigiu hoje a organização.

Na sexta-feira, na sétima especial de classificação do rali, na segunda passagem por Sete Cidades, o espanhol, de 24 anos, perdeu o controlo do Peugeot 208 R2 e despistou-se com alguma violência, obrigando a organização a cancelar a especial para que pudesse ser prestado socorro.

Ao contrário da informação divulgada pela organização do rali, em comunicado emitido ao início da noite de sexta-feira, Marcos González viria a sair ileso e quem foi transportado para o hospital de Ponta Delgada foi o seu navegador, Rogelio Peñate.

A Rogelio Peñate foi diagnosticada uma fratura de uma vértebra lombar, mas sem necessidade de intervenção cirúrgica.

Já este sábado, em novo comunicado, a organização corrigiu o erro mas manteve o essencial do diagnóstico médico já divulgado, que o espanhol "vai permanecer alguns dias internado e sob observação médica", mas encontra-se "estável e bem".

O Rali dos Açores, primeira prova do Campeonato Europeu de Ralis (ERC) 2017, termina este sábado, com o russo Alexey Lukyanuk (Ford Foesta R5), na liderança, seguido pelos portugueses Bruno Magalhães (Skoda Fabia R5) e Ricardo Moura (Ford Fiesta R5).

Conteúdo publicado por Sportinforma