Automobilismo

18-09-2016 18:57

Ecclestone admite abandonar a Fórmula 1

Recentemente, o multimilionário norte-americano John Malone anunciou a aquisição dos direitos do Campeonato do Mundo de Fórmula 1.
Bernie Ecclestone
Foto: Lusa

Bernie Ecclestone

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Bernie Ecclestone afirmou hoje que poderá abandonar a Fórmula 1 devido a problemas com a Liberty Media, empresa do magnata norte-americano John Malone, que comprou recentemente os direitos do Campeonato do Mundo.

Em declarações à Sky Sports, o empresário britânico, de 85 anos, mostrou-se desagradado com algumas das decisões de Malone, sobretudo por ter nomeado Chase Carey como presidente, um norte-americano que liderava a produtora de filmes 21st Century Fox.

“Graças a Deus que não preciso do dinheiro, não preciso de um emprego e, se eu achar que as decisões que estão a ser tomadas não são as corretas, desapareço de certeza”, afirmou Ecclestone.

Recentemente, o multimilionário norte-americano John Malone anunciou a aquisição dos direitos do Campeonato do Mundo de Fórmula 1 por oito mil milhões de dólares (cerca de sete mil milhões de euros).

Em comunicado distribuído pela Liberty Media, empresa do magnata norte-americano, foi esclarecido que Bernie Ecclestone, até agora o ‘patrão’ da Fórmula 1, se manterá vinculado à modalidade ‘rainha’ do desporto automóvel como diretor-executivo.

O Grande Prémio de Singapura foi o primeiro sob gerência norte-americana.

Conteúdo publicado por Sportinforma