Fórmula 1

24-03-2017 17:08

Hamilton desconfia da Ferrari: "De repente ficaram rápidos"

O inglês da Mercedes fez a melhor volta do circuito com o tempo de 1:23.620, utilizando os pneus ultramacios.
Lewis Hamilton, piloto da Mercedes
Foto: AFP

Lewis Hamilton, piloto da Mercedes

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Lewis Hamilton dominou as duas primeiras sessões de treino do primeiro Grande Prémio da época de Fórmula 1. Em Melbourne, o inglês da Mercedes diz-se satisfeito com os resultados alcançados mas mostrou-se desconfiado quanto aos resultados da Ferrari.

Se na primeira sessão, o seu colega de equipa, Valteri Bottas, fez o segundo melhor tempo, na derradeira sessão de treinos livres foi Sebastian Vettel, da Ferrari, a ser o segundo mais rápido. Na sua melhor volta, o alemão terá levantado o pé do acelerador no setor 3 do circuito durante a sua volta mais rápida, ficando ainda assim a pouco mais de meio segundo de Hamilton.

O inglês da Mercedes fez a melhor volta do circuito com o tempo de 1:23.620, utilizando os pneus ultramacios, oito décimas melhor que o seu melhor tempo na primeira sessão dos treinos livres. Ficou à frente de Vattel e do seu colega de equipa, Valtteri Bottas, que foi terceiro, a cinco décimas do britânico.

Tempos: "Foi um bom dia, Estou contente com a performance do carro, pela forma como conseguimos bons tempos de forma sistemática. Muito melhor do que na pré-temporada".

O Carro: "Estou muito feliz com o carro, especialmente depois de um primeiro dia como este. Foi perfeito até 99 por cento. Depois do que aconteceu em Barcelona, não sabíamos se íamos ter os mesmos problemas aqui. O que nos motiva é que o carro está como queríamos que estivesse, isso em apenas uma semana. Sinto-me muito cómodo em pista, os rapazes fizeram um trabalho fantástico".

Primeiro dia: "Demonstramos ter ritmo tanto em voltas longas como em voltas curtas e completamos todas as voltas que tínhamos previsto. Os pneus portaram-se bem hoje. No início do dia, não sabíamos onde estaríamos".

Rendimento da Ferrari: "Na primeira sessão de treinos livres vimos que a Ferrari não estava a correr no máximo e, claro, na segunda sessão, de repente, ficaram muitos rápidos. Veremos amanhã como será".

Conteúdo publicado por Sportinforma