Fórmula 1

28-06-2017 17:33

FIA admite castigo mais pesado para Vettel após toque deliberado em Hamilton

O piloto da Ferrari esteve quase para ser desqualificado em Baku.
Lewis Hamilton e Sebastien Vettel
Foto: DR

Lewis Hamilton e Sebastien Vettel

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

Sebastian Vettel pode vir a ser novamente castigado, na sequência da sua ação deliberada de ´atirar` o seu Ferrari para cima do monolugar de Lewis Hamilton, durante o último Grande Prémio de Fórmula 1, realizado em Baku, Azerbaijão.

De acordo com a revista alemã 'Auto Motor un Sport' estação de televisão alemã Sky o piloto da Ferrari esteve quase para ser desqualificado em Baku mas acabou por sofrer apenas uma penalização de dez segundos e 'stop and go' nas boxes.

Diz ainda a mesma fonte que a penalização aplicada foi considerada leve e Jean Todt, presidente da FIA, está a ser pressionado para tomar uma medida em relação ao comportamento do alemão.

"É possível que Vettel seja convocado pelo tribunal Desportivo da FIA e pode ser penalizado" escreveu o jornalista de F1, Michael Schmidt da auto ´Motor und Sport`.

A ação do piloto da Ferrari foi muito comentada e contestada no paddock.

Christian Klien, antigo piloto de Fórmula 1, diz não entender o comportamento do tetracampeão mundial: "Foi uma provocação de Hamilton [ter desacelerado] mas Vettel perdeu a compostura e deixou-se afetar de forma antidesportiva. E a penalização foi demasiado branda para uma atitude daquelas" disse.

Opinião semelhante teve Flavio Briatore, ex-Diretor da Renault.

"O que Vettel fez foi muito estranho, mesmo incompreensível. É verdade que Hamilton abrandou, mas não sei o que passou pela cabeça do Vettel em fazer o que fez", comentou o italiano.

Esta é a segunda vez em menos de um ano que que Vettel se vê envolvido em confusões com a FIA, depois do que sucedeu o ano passado com o Diretor de Corrida, Charlie Whiting, durante o Grande Prémio do México. Na altura, o alemão insultou Charlie Whiting várias vezes via rádio.

"Isto é para Charlie: vá à m*#d@, vá m*#d@!".

Na altura, Sebastian Vettel escapou de uma suspensão maior do que a recebida na prova - dez segundos nos boxes - por se ter arrependido e enviado duas cartas de desculpas ao dirigente. Desta vez, porém, poderá ser diferente até porque o piloto é reincidente e a FIA não deverá tolerar este tipo de comportamentos.

As declarações de Niki Lauda, da Mercedes, não ajudaram em nada a situação do alemão. "Não é que ele tenha feito sinais e acidentalmente bateu no nosso carro. Ele foi lá e bateu mesmo", afirmou o antigo piloto de Fórmula 1.

Existe o risco de Sebastian Vettel ser suspenso de uma corrida. A decisão deverá ser conhecida ainda esta semana.

O Mundial de Fórmula 1 é liderado por Sebastian Vettel (Ferrari), com 153 pontos, seguido de Lewis Hamilton (Merdeces) com 139. Valtteri Botas (Mercedes) é terceiro com 111.

Conteúdo publicado por Sportinforma