Motores/Moto2

13-03-2017 19:21

Miguel Oliveira com expectativas altas para o mundial de Moto2

Piloto português quer afirmar-se no Moto2 e espera conseguir resultados na nova época.
Moto2 and Moto3 tests
Foto: Lusa

Piloto português quer afirmar-se no Moto2 e espera conseguir resultados na nova época.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Miguel Oliveira afirmou hoje que vai entrar no campeonato mundial de Moto2 com o objetivo de conseguir resultados, referindo que os testes têm sido positivos e que espera se afirmar na categoria.

"As expetativas são altas depois de ter terminado em terceiro os testes. É bom indicador que a temporada poderá começar bem, mas vamos encontrar alguns problemas ao longo da época e já no Qatar. A equipa está a trabalhar bem e estou otimista", disse Miguel Oliveira.

O piloto, que inaugurou hoje uma loja nova no concelho do Seixal, que acolhe também o seu clube de fãs, vai integrar a equipa oficial KTM no campeonato da categoria intermédia de motociclismo de velocidade de 2017.

"Quando aceitei entrar neste projeto foi com a certeza de que teria uma equipa por trás de mim que me desse uma mota para me afirmar no Moto2. Um piloto quando é rápido no Moto2 é bom indicador que possa ser um bom piloto de Moto GP. Quero aprender e trazer resultados para a KTM", afirmou.

Miguel Oliveira explicou que ao longo da época, que arranca no final do mês, vão surgir problemas, mas acredita que a equipa terá capacidade para os ultrapassar, afirmando que espera bons resultados.

"O objetivo é ser melhor a cada corrida, mas não sei onde irei ficar no final do campeonato. É uma mota nova contra uma mota que já tem seis anos de experiência, mas gostava de ser candidato ao título, apesar de ser difícil traçar uma meta clara", referiu.

O piloto salientou que entra neste novo projeto "com muita ilusão", referindo que poderá ser uma porta de entrada para a categoria rainha do MotoGP, apesar de explicar que irá depender dos resultados.

O piloto português aproveitou também a oportunidade para anunciar a criação de uma competição para ajudar a lançar novos talentos em Portugal.

"É um projeto que surge da necessidade de arranjar um sucessor e de dar oportunidade aos miúdos de conhecerem um novo desporto por um preço acessível. O meu envolvimento no projeto, com a minha experiência, é uma grande mais-valia", disse, explicando que vão ser sete provas em kartódromos.

Miguel Oliveira referiu que também este ano vai ter uma equipa no nacional de velocidade.

"Queremos dar a oportunidade de evoluírem para outras categorias no nacional de velocidade e vamos ter já este ano uma equipa no nacional, o que mostra já o passo a seguir neste projeto", concluiu.

Conteúdo publicado por Sportinforma