MotoGP

24-04-2017 00:05

Márquez continua a ser o 'boss' no GP das Américas

Campeão do mundo em título no MotoGP deixou o seu arquirrival Valentino Rossi a 3,069 segundo.
Marc Márquez vence Grande Prémio do Japão e torna-se campeão do mundo
Foto: EPA/KIMIMASA MAYAMA

Campeão do mundo em título no MotoGP deixou o seu arquirrival Valentino Rossi a 3,069 segundo.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O espanhol Marc Márquez (Honda) conquistou hoje, pelo quinto ano consecutivo, o Grande Prémio das Américas, com o italiano Valentino Rossi (Yahama) a subir à liderança do Mundial de motociclismo de velocidade, graças à desistência de Maverick Viñales (Yahama).

O campeão do mundo em título no MotoGP, que venceu com o tempo de 43.58,770 minutos, deixou o seu arquirrival Valentino Rossi, a 3,069 segundos, e o compatriota e colega Dani Pedrosa (Honda), a 5,112, na segunda e terceira posições, respetivamente.

No terceiro GP do calendário, Márquez relançou-se com brio na corrida pelo cetro mundial, depois de um início de temporada dececionante, com um quarto lugar no Qatar e um abandono na Argentina.

Mas para garantir a vitória, a sua 30.ª no MotoGP, o espanhol, que partiu da ‘pole position’ teve de emendar o erro cometido na partida, quando permitiu que Pedrosa o ultrapassasse. Só à décima volta é que Márquez conseguiu superar o seu colega, que também havia de ver Rossi passá-lo nove voltas depois.

“Foi uma corrida difícil, tive de ser paciente, mas estou contente porque, depois da Argentina, estava longe. Hoje, trabalhámos bem e agora estamos lá”, analisou o espanhol, que continua invencível nos Estados Unidos, com um total de nove vitórias no MotoGP em Austin, Indianápolis e Laguna Seca.

Com o triunfo de hoje, Márquez pulou do oitavo para o terceiro posto do Mundial, que deixou de ser liderada pelo azarado Maverick Viñales (Yamaha).

Depois de um início perfeito da temporada, com vitórias no Qatar e na Argentina, o espanhol caiu na terceira volta e teve de abandonar, ‘entregando’ o primeiro lugar do campeonato a Rossi.

‘Il Dottore’, que aos 38 anos conseguiu o seu melhor resultado em Austin, apesar de ter tido uma penalização por ter ‘apertado’ o francês Johann Zarco (Yahama), passou a somar 56 pontos, mais seis do que Viñales. Márquez tem 38.

No Moto2, Franco Morbidelli (Kalex) tornou-se no primeiro piloto desde 2001 a vencer os três primeiros grandes prémios da temporada, ao impor-se no circuito de Austin, no Texas, em 41.20,078 minutos.

O suíço Thomas Luthi (Kalex), segundo a 2,633 segundos do líder do Mundial de Moto2, e o japonês Takaaki Nakagami (Kalex), terceiro a 6,809, completaram o pódio, com o português Miguel Oliveira (KTM) a ser sexto, a 13,029.

Morbidelli lidera o Mundial com 75 pontos, seguido de Luthi, com 56, e de Oliveira, com 43.

Na categoria inferior, o italiano Romano Fenati (Marinelli) foi o vencedor, com o espanhol Joan Mir (Honda) a manter o comando do Moto3.

Conteúdo publicado por Sportinforma