Motores/WRC

20-11-2016 09:40

Mikkelsen vence Rali Austrália mas falha 'consolação' de 'vice', entregue a Neuville

O belga Thierry Neuville da Hyundai terminou com o estatuto de 'vice-campeão'.
Thierry Neuville
Foto: PASCAL POCHARD-CASABIANCA / AFP

O belga Thierry Neuville da Hyundai terminou com o estatuto de 'vice-campeão'.

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

O norueguês Andreas Mikkelsen (Volkswagen) venceu hoje o Rali da Austrália, 13.ª e última prova do Mundial da especialidade, mas falhou o objetivo de conquistar o título de ‘consolação’ de vice-campeão, ‘estatuto’ entregue ao belga Thierry Neuville (Hyundai).

Mikkelsen, que alcançou a terceira vitória da carreira, a segunda este ano, aguentou o ‘forcing’ final do seu colega de equipa, Sebastien Ogier, já consagrado tetracampeão mundial, deixando o francês a 14,9 segundos.

No entanto, o triunfo na Austrália não chegou para Mikkelsen terminar o Mundial no segundo posto, lugar garantido por Neuville, que acabou esta última prova em terceiro, o suficiente para subir ao segundo lugar do ‘pódio’ final.

Nas contas ‘fechadas’, Ogier terminou o Mundial de pilotos com confortáveis 268 pontos, seguido à distância por Neuville, com 160, apenas mais seis que Mikkelsen (153).

Na Austrália, Mikkelsen venceu 10 das 23 especiais, enquanto Ogier foi o mais sápido em sete.

Para a última etapa, Ogier partia com apenas dois segundos de desvantagem para o norueguês, mas uma ligeira derrapagem na 20.ª especial arredou o tetracampeão da luta pela vitória na Austrália.

Depois da decisão da Volkswagen em retirar-se do Mundial de Ralis, Ogier, Mikkelsen e o finlandês Jari Matti Latvala, oitavo na Austrália, vão procurar nova equipa para 2017.

Conteúdo publicado por Sportinforma