Selecção

20-04-2010 07:20

Mais de 300 jornalistas 'invadem' Covilhã

A 23 dias do estágio da selecção portuguesa, a Covilhã já soma reservas para 320 jornalistas, número inédito na cidade de preparação para o Mundial de Futebol da África do Sul, anunciou o presidente do município, Carlos Pinto.
Mais de 300 jornalistas 'invadem' Covilhã

Por Sapo Desporto sapodesporto@sapo.pt

O autarca assina hoje com Gilberto Madaíl, presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), o protocolo de colaboração com vista ao estágio que vai decorrer na cidade de 13 de Maio a 1 de Junho.

A cerimónia está marcada para as 12:00 no Salão Nobre dos Paços do Concelho e conta com a presença de uma delegação da FPF que inclui, entre outros, o seleccionador nacional, Carlos Queiroz.

“Receber este estágio é uma vitória da qualidade da nossa terra em termos de infraestruturas”, disse o presidente da autarquia à Agência Lusa, sem esconder o desafio que a organização está a representar.

“Temos tido nos últimos dias um trabalho e respectivos custos inimagináveis”, sobretudo no que respeita a “detalhes” exigidos pela selecção, referiu. “É a mesma coisa que receber 30 julios iglesias ou 30 madonnas”, ilustrou.

“Já depois de estar tudo combinado, as pressões junto da Federação foram muitas, de várias cidades, até da vizinha Espanha, que ofereciam tudo e mais alguma coisa. Quase pagavam para ter a selecção”, frisou Carlos Pinto.

Como exemplo, referiu que “há já 320 jornalistas acreditados e vários canais de televisão” para acompanhar o estágio na Covilhã. “Todas as cidades gostariam de ter este acontecimento”, reconheceu.

Nos próximos dias a equipa do município que está a preparar o estágio deverá reunir com empresários da hotelaria e restauração. “Vamos ter muitas pessoas por cá. Esperamos que as pessoas correspondam. Contamos com a colaboração dos empresários da hotelaria e restauração”, tudo para que “a selecção inicie um percurso de vitória até à África do Sul”, concluiu.

No estágio para o Mundial de futebol na África do Sul, a selecção vai dormir todas as noites a 1.600 metros no Hotel Serra da Estrela e treinar no Complexo Desportivo da Covilhã (600 m), ao lado do Hotel Turismo - que servirá de base durante o dia.