Seleccionador da Coreia do Norte

21-06-2010 16:35

"Jogadores entraram em pânico"

Kim Jong-hun assumiu as responsabilidades pela goleada frente a Portugal e considerou que após o primeiro golo, os jogadores coreanos “entraram em pânico.

Por SAPO Desporto sapodesporto@sapo.pt

O seleccionador de futebol da Coreia do Norte, Kim Jong-hun, assumiu hoje a responsabilidade da pesada goleada 7-0 frente a Portugal, na segunda jornada do Grupo G do Mundial2010.

“Acho que os nossos jogadores fizeram o máximo em campo, mas desmoronamo-nos tacticamente e a partir de certa altura não pudemos mais evitá-lo. Enquanto treinador, esta derrota é minha, pois não soube fazer com que os jogadores aplicassem a boa estratégia”, resumiu.

Kim Jong-hun justificou a impossibilidade de alterar a estratégia com o facto de os portugueses terem sido “cada vez mais agressivos”, criando dificuldades acrescidas à sua equipa.

“Após o primeiro golo perdermos o equilíbrio entre a defesa e o ataque, os jogadores entraram em pânico e não conseguiram defender mais de forma correcta”, acrescentou.

O seleccionador norte-coreano considerou ainda que na segunda parte a sua equipa falhou na tentativa de travar o futebol rápido dos portugueses, que resultou em seis golos nesse período.

Instado a revelar como vai ser recebida a equipa no regresso à Coreia do Norte, onde são insistentes os relatos de repressão sobre quem não honra o país internacionalmente, Kim Jong-hun preferiu contornar a questão e falar do próximo objectivo.

“Acho que os nossos compatriotas vão olhar para o próximo jogo (Costa do Marfim) e apoiar-nos do que será o nosso último jogo na competição”, vincou, após o primeiro desafio deste mundial transmitido em directo – contra o Brasil (2-1) foi exibido sete horas depois.

No dia seguinte a ter ambicionado publicamente o apuramento para os oitavos de final, o técnico reconheceu que “o objectivo foi falhado”, mas prometeu que a equipa vai “preparar-se para abordar o próximo desafio da melhor forma mental”.