Imprimir A- A+

Seleção

12 de setembro de 2012 15:15h

Estava a ver que nunca mais!

Por Paulo M. Guerrinha

A palavra mais perceptível na boca de adeptos e jogadores no estádio de Braga durante a maior parte do jogo começava por “F”. Uma palavra bem portuguesa que neste momento de crise e austeridade está bem presente na cabeça de todos de cada vez que as coisas correm menos bem. O enguiço de Braga parecia estar para ficar.

Mas a perseverança levou a melhor e a equipa portuguesa, unida como há muito não se via, com uma ajuda do público digna de registo, conseguiu atingir o objectivo e abrir o caminho para a vitória desejada.

Há quem considere que neste momento de crise se devia acabar com o futebol. Ideias tristes e que nada de positivo trazem a Portugal. Como em todas as coisas da vida, tem coisas boas e coisas más. É preciso acabar com vícios antigos que prejudicam a imagem do desporto. Mas, não haja dúvidas, que uma vitória portuguesa sabe bem! Pelo menos, lá vamos ganhando em alguma coisa.

Este caminho tem sido penoso e Paulo Bento tem conseguido provar que é a pessoa indicada para o cargo que ocupa. Para os saudosistas, há mesmo quem considere que nos últimos anos foi ele o melhor treinador que o Sporting teve.

Agora está com a seleção e tem tido sucesso, também com alguma sorte.

A entrada de Varela revelou-se crucial no jogo com o Azerbaijão que praticamente no mesmo minuto em que entrou (63), marcou o primeiro golo procurado durante todo o encontro pela armada lusa.

Ronaldo, menos triste, acertou vezes demais no poste e no final valem os três pontos. Quanto à crise, se todos seguirmos o exemplo de persistência, até os enguiços, está provado, conseguem ser quebrados.

Leve o Desporto para todo o lado com o SAPO Desporto Mobile.

Comentários

Alertas futebol

Acompanhe todas as notícias de futebol com o serviço SAPO Alertas.

Subscrever