Crónica de Elisabete Jacinto

05-01-2017 16:50

Esperamos que o tempo passe!

A piloto portuguesa descreve aos utilizadores do SAPO Desporto a situação que levou ao fim da participação na África Eco Race.
Elisabete Jacinto e a equipa Bio-ritmo
Foto: Elisabete Jacinto

Elisabete Jacinto e a equipa Bio-ritmo

Por Elisabete Jacinto sapodesporto@sapo.pt

Isto é horrível e poucos o entenderão. Preparámo-nos o melhor possível para estar quase quinze dias em grande esforço físico com a "bagagem" toda organizada para a eficiência máxima, com um objectivo determinado e toda a energia direccionada para o atingir. Vivemos concentrados nesta preparação meses a fio... e todas as nossas opções visaram chegar a Dakar entre os melhores classificados. Mas eis que, bruscamente, somos arrancados ao nosso projecto e atirados para fora da corrida. Ficamos num hotel nos arredores da cidade e o rali avança deixando-nos aqui. É duro... sentir esta indiferença! Não há nada para fazer. Fazem-se apenas uns telefonemas para garantir o transporte do camião e espera-se que o tempo passe. O pior de tudo é que não conseguimos saber a data da recolha. Estamos em Africa, há que esperar! E espera-se.... sobretudo que o tempo passe ... mas é demasiado lento. Vamos conversando. O tema é sempre o futuro do nosso projecto...mas nada nos anima. Decidimos ir à cidade a pé... Sim, é uma boa ideia. Quando voltarmos talvez seja horas de voltar a telefonar para saber noticias do nosso transporte.

Opinião