Mais modalidades

07-06-2017 09:12

Valdir Sequeira espreita regresso ao voleibol nacional

Atleta não renovou contrato com o vice-campeão eslovaco VK Prieidza e está no mercado.
voleibol
Foto: DR

Valdir Sequeira espreita regresso ao voleibol nacional

Por SAPO Desporto c/ Lusa sapodesporto@sapo.pt

A boa época de Valdir Sequeira no vice-campeão eslovaco VK Prieidza foi insuficiente para a renovação do contrato, pelo que o central disse à agência Lusa que está no mercado e não fecha portas nem janelas.

"Se me derem boas condições para regressar a Portugal, nem penso duas vezes", disse Valdir Sequeira, que se encontra no estrangeiro desde 2005, com a exceção da época de 2014/15 em que representou o Sporting de Espinho, com presenças nos campeonatos de Itália, Alemanha, Áustria, Israel e Eslováquia.

Valdir Sequeira, de 35 anos e 1,96 metros, é o jogador mais experiente dos que se encontram às ordens do selecionador nacional, Hugo Silva, a disputar a Liga Mundial2017, e o melhor jogador no campeonato eslovaco nas tabelas de pontos e ataque, para além de segundo no serviço.

"Foi inesperado, porque eles [VK Prieidza] queriam que eu ficasse mesmo antes do final da época. Mesmo quando eu vim embora, eles queriam que eu assinasse. Só não renovei porque ainda não me tinham feito o pagamento total do contrato", explicou.

Valdir Sequeira adianta que o clube insistiu para que ficasse, dado que estava muito contente com o jogador português e que tencionava formar uma equipa ao ser redor na época de 2017/18, para atacar o título, que escapou na final por 4-2 (à melhor de sete jogos).

"No entanto, mudaram de ideias. Agora querem um oposto eslovaco e investir num passador e num zona 4 estrangeiro", disse Valdir Sequeira, acrescentando que já acertou tudo com o VK Prieidza e que está livre para seguir a sua carreira no estrangeiro ou em Portugal.

Valdir, um dos dois irmãos do ‘clã Sequeira’ que ainda se encontra no ativo no voleibol, o outro é Éden Sequeira, ex-internacional português que esta época contribuiu para a subida do Clube K à I Divisão nacional, está por isso no mercado e a estudar propostas.

"Estou no mercado, com as portas e janelas abertas e pronto para avaliar propostas", disse ainda Valdir Sequeira, acrescentando que não teve convites de equipas portuguesas, mas que já negou dois de clubes de Israel, campeonato que conhece bem, por já ter jogado no Maccabi Tel Aviv.

Valdir Sequeira, um dos pilares da vitória de Portugal no sábado frente ao Japão, para o grupo 2 da Liga Mundial, disse ainda que tem mais duas propostas que se encontra a ponderar, mas que ainda não se decidiu por não conhecer os campeonatos.

Benfica (2002/02), Académica de Coimbra (02/05), Prisma Volley Taranto, Ita (05/07 e 08/09), TSV Unterhaching, Ale (07/08), Copra Morpho Piacenza, Ita (09/10), Pallavolo Gela, Ita (10/11), Libertas Brianza, Ita (11/12), SK Posojilnica, Aut (12/14), Sporting de Espinho (14/15), Maccabi Tel Aviv, Isr (15/16) e VK Prievidza, Svq (16/17) foram alguns dos clubes que representou.

Conteúdo publicado por Sportinforma