Mais modalidades

18-06-2017 20:28

Paraquedistas falham recorde em grande formação nos céus de Évora

Os 28 paraquedistas, que saltaram, em simultâneo, de dois aviões, que levantaram voo no Aeródromo Municipal de Évora, tinham de manter contacto entre si.
Paraquedistas falham recorde em grande formação nos céus de Évora
Foto: LUÍS FORRA

Paraquedistas falham recorde em grande formação nos céus de Évora

Por SAPO Desporto c/Lusa sapodesporto@sapo.pt

Um grupo de paraquedistas portugueses falhou hoje o objetivo de estabelecer, nos céus de Évora, o primeiro recorde nacional oficial da modalidade em grande formação, por “dez centímetros”, revelou hoje fonte da organização.

Ana Resende, da escola de paraquedismo Skydive Portugal, indicou à agência Lusa que, na melhor tentativa, que ocorreu por volta das 18:00, os 28 paraquedistas envolvidos “não conseguiram fechar a formação por 10 centímetros”.

“Houve um ponto da formação da estrela que não foi fechado e, por isso, não conseguimos o nosso objetivo”, disse a responsável, notando, contudo, que o falhanço “não significa que o grupo não volte a tentar”.

Os 28 paraquedistas, que saltaram, em simultâneo, de dois aviões, que levantaram voo no Aeródromo Municipal de Évora, tinham de manter contacto entre si para criarem a figura de uma estrela, durante a queda livre.

Promovida pela escola de paraquedismo Skydive Portugal, a iniciativa teve organização técnica de Milko Hodgkinson e Sian Stokes, 'estrelas' da modalidade, contando com o apoio dos portugueses Rui Oliva e Tiago Matos.

Com a iniciativa, os organizadores pretendiam “divulgar o paraquedismo português a nível europeu e mundial e motivar os paraquedistas a visitarem a escola Skydive Portugal”, que tem sede em Évora.

Conteúdo publicado por Sportinforma