A equipa de futebol do 1º de Agosto dominou na noite de sábado a maioria dos troféus, da primeira edição dos prémios Palancas Negras, que decorreu no Centro de Conferências de Belas em Luanda.

Nas treze categorias concorrentes, os "militares",  campeões nacionais, venceram cinco, nomeadamente Escola de  formação,Clube do Ano,Treinador do ano,Golo  do ano e dirigente do ano e de melhor clube.

Quem também arrebatou muitos prémios foi o Petro de Luanda, vice-campeão nacional e vencedor da Taça de Angola,  com Tiago Azulão eleito melhor jogador,  melhor claque e melhor guarda-redes.

António Dungula foi eleito melhor árbitro, enquanto Gerson Emiliano o melhor árbitro assistente, Kaporal do 1º de  Maio de Benguela jogador revelação enquanto que Bastos da Lazio de Roma de Italia, venceu o prémio de melhor  jogador angolano na diáspora.

O onze ideal da prova é  o seguinte: Gerson,Paizo,Bobó, Wilson,Tó Carneiro,Herenilson, Ibukun, Bua,Geraldo,Tiago Azulão e Lami.

A eleição da cidade de Mbanza Congo como património da humanidade,  bem como a actuação dos músicos  Angospel, Cabo Snoop,Mago de Sousa, Mestre Dangui, Edzila e Kiaku Kyadaf,  marcaram o momento  cultural.

A gala ficou marcada pelo inicio tardio, quando inicialmente estava marcada para as 19 horas apenas as 21h45 começou com a organização a justificar-se dizendo que motivos técnicos estiveram na origem do arranque depois da hora prevista.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.