A seleção angolana de futebol regressa aos treinos na quinta-feira, no Estádio 11 de Novembro, em Luanda, palco do jogo da segunda mão das eliminatórias de acesso ao CHAN, a ter lugar em Kigali, Ruanda.

Com o empate a duas bolas diante da Suazilândia, em Mbambane, no jogo da primeira mão para o CHAN, as Palancas Negras, por jogarem no seu reduto no dia 4 de Julho, intimidam de alguma forma o adversário.

Para a segunda “operação” suazi, a equipa técnica dos Palancas tem a missão de reforçar as estratégias para suplantar o adversário em casa, porque sabe que cada jogo tem a sua história e resultado diferente.

Qualificar-se para a competição em que jogam os atletas dos campeonatos angolanos, continua a ser a ideia das duas seleções africanas, mas o favoritismo recai para o combinado angolano, que ao medir a pulsação da Suazilândia fora do seu território somou um ponto vantajoso.

Com o objetivo de afastar o adversário a todo custo, os comandados de Romeu Filemon, selecionador angolano, vão trabalhar cerca de uma semana no palco do desafio, no Estádio 11 de Novembro, com a capacidade para acolher 50 mil pessoas.

Naquela instalação desportiva, os suazis pensam em contrariar as estratégia dos Palancas, que não param de estudar as fórmulas matemáticas para vencer e obter o passaporte para o CHAN.
O jogador angolano de 18 anos Gelson, que defende as cores da equipa militar, 1º de Agosto, continua sendo uma das principais referencia da seleção angolana, pois é o mais novo entre os convocados, ao passo que o veterano Gilberto, do Benfica de Luanda, é o capitão e o mais velho do grupo.

Por outro lado, no primeiro jogo do grupo B de apuramento ao Campeonato Africano das Nações (CAN 2017), competição que acontece em Libreville, Gabão, os Palancas golearam a República Centro Africana por, 4-0. O desafio da segunda mão acontece em outubro naquele país.

Em cinco jogos nesta época 2015, os Palancas golearam a República Centro Africana por, 4-0, Progresso da Lunda Sul por, 7-2, empataram com a Suazilândia por, 2-2 e perderam com a África do Sul por, 2-1.
Consequentemente perderam em amistosos com o Desportivo da Huíla por 2-0, igual resultado que contraíram no primeiro jogo oficial da FIFA diante da campeã africana, Costa do Marfim.

Recorde-se que no palco do CHAN 2016, em Ruanda, os Palancas Negras conseguiram o apuramento para o Mundial de 2006, ao vencerem a seleção local por 1-0, golo marcado pelo ex-capitão, Fabrice de Alcebiades Maieco (Akwá), ex-jogador do Benfica de Lisboa, Petro de Luanda e que também jogou no Qatar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.