O novo elenco da Associação Provincial de Futebol (APF) na Huíla herdou um passivo de dois milhões e 400 mil kwanzas, afirmou nesta quarta-feira o presidente da instituição, Pedro Francisco António.

Em declarações à imprensa, após a primeira reunião, onde foram traçadas metas para o presente ano, disse que a administração e finanças encontrou nas contas somente mil kwanzas de herança do consulado do antigo árbitro internacional, João Gonçalves.

O também conhecido por Pepé António explicou estar o órgão que lidera em dívida com clubes, pessoal técnico e em salários com cinco funcionários.

Referiu que o relatório e contas apresentado pelo elenco anterior possui contradições no que a gestão das verbas diz respeito, sendo que já foi acionado o conselho jurisdicional e de disciplina para análise dos factos.

Acrescentou que enquanto decorre o processo de apuração, a direção que sexta-feira tomou posse terá de se reinventar com recursos próprios, para aliviar a situação.

A Angop tentou ouvir o antigo presidente, João Gonçalves, mas este não atendeu o telemóvel.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.