Com o golo solitário de Djó, já no tempo extra (90+4'), o FC Bravos do Maquis derrotou o ASA, em jogo referente a segunda mão dos oitavos-de-final da Taça de Angola em futebol, qualificando-se para os quartos-de-final.

Nos meados desta etapa inicial, os jogadores das duas equipas demonstram quebra física, sobretudo os do ASA, constituído por futebolistas com acima dos 35 anos. Ainda assim, os Bravos do Maquis não aproveitaram este facto, tendo terminado a primeira parte sem golos

Na segunda parte, as equipas entraram mais motivadas para fazer golo. Mais do que vontade, os avançados dos dois conjuntos revelaram-se ineficazes, protagonizando falhanços consecutivos.

Os Maquis até chegaram ao golo aos 84 minutos, por intermédio de Chole, após o passe de Djó, mas o árbitro Airton Carmelino invalidou a jogada por fora de jogo.

Já nos minutos de compensação (90+4), Chole finta muitos jogadores e, na cara do guarda-redes, atira para meia defesa do guardião aviador. Na recarga, Djó faz o 1-0 e elimina o ASA, levando a equipa para os quartos-de-final da segunda maior competição angolana.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.