O número de equipas angolanas nas provas sob a égide da Confederação Africana da modalidade (CAF) baixa de quatro para dois, nos próximos dois anos, em função dos maus resultados dos clubes angolanos na Liga dos Campeões e Taça da Confederação.

Angola está fora do leque dos 12 países com direito a duas equipas para cada competição, devendo apenas o seu campeão nacional e o vencedor da taça estarem aptos para participar nas qualificativas à fase de grupos da Liga de Clubes e Taça da Confederação Africana, de acordo com um comunicado da CAF a que a Angop teve acesso esta terça-feira.

Até agora, Angola vinha participando com quatro clubes, dois em cada competição, mas há muito que não logrou entrar na fase de grupos, ou sequer chegar à última eliminatória.

Fazem parte do “grupo dos 12” a Tunísia, República Democrática do Congo, Argélia, Costa do Marfim, Egito, Sudão, Marrocos, Camarões, Congo Brazzaville, Mali, Nigéria e a África do Sul.

Na presente época, Angola fez-se representar com Recreativo do Libolo e Kabuscorp do Palanca, nas eliminatórias para a fase de grupos da Liga dos Campeões, e Benfica de Luanda e Petro de Luanda, na Taça CAF.

A primeira fase do torneio vai decorrer sob forma de campeonato a uma volta, apurando-se as quatro melhores equipas de cada grupo para a fase final, que será disputada por eliminação direta a partir dos quartos-de-finais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.