Os quatro representantes angolanos nas competições sob a égide da Confederação Africana de Futebol (CAF) iniciam este fim-de-semana a sua trajetória de acesso à fase de grupos das duas provas.

O Recreativo do Libolo, campeão angolano, começa esta empreitada no domingo no seu terreno, na vila de Calulo, diante do Sanga Balende da RD Congo, para a primeira-mão da fase de acesso à Liga dos Clubes Campeões Africanos.

Depois do estágio efetuado em Portugal, a formação do Cuanza Sul estará apta para esta campanha, onde o objetivo traçado é atingir em primeira instância a fase de grupos da liga milionária do continente africano.

Ainda para a mesma competição, o Kabuscorp do Palanca, vice-campeão angolano, desloca-se ao terreno do Lydia do Burundi.

Após ter antecipado o seu encontro da primeira jornada do Girabola2015, com empate (2-2) com o Recreativo da Caála do Huambo, a equipa do Palanca vai para o terreno adverso com algumas cautelas para não ser superado logo no encontro inicial, marcado para sábado.

A formação da capital angolana, após estagiar também em terras lusas onde efetuou jogos amigáveis com equipas locais, parte para esta campanha já com certa rodagem e capaz de fazer um bom resultado.

Para a Taça CAF (Taça Nelson Mandela), o Benfica de Luanda (vencedor da taça de Angola), à semelhança do Kabuscorp, também cruza nas preliminares com um representante do Burundi.

Trata-se do Ngozi daquele país, que será o responsável da continuidade ou não dos “encarnados” da capital angolana nas Afrotaças. O jogo acontece esta sexta-feira no estádio dos Coqueiros.

O Benfica, tecnicamente orientado pelo angolano Zeca Amaral, efetuou a sua pré-época igualmente em Portugal. A direção do clube antevê apenas competir sem grandes objetivos nesta segunda maior prova futebolística africana a nível de clubes.

O Petro de Luanda, finalista derrotado da Taça de Angola, viaja para as Ilhas Comores, onde joga sexta-feira com o Volcan local, para a primeira-mão das preliminares de acesso à fase de grupos.

O Petro tem marcado presenças com frequência nas competições continentais, por isso, os seus jogadores, apesar de algumas mexidas feitas no plantel nesta temporada, possuem experiência suficiente para poder ultrapassar o seu adversário.

Aguarda-se, no entanto, por um bom início dos quatro “embaixadores” angolanos nas provas continentais continental.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.