Recuperação física, coordenação motora e princípios tácticos dominaram os trabalhos da pré-seleção feminina angolana, visando o jogo com a República do Congo, marcado para 7 de abril, referente à primeira mão das qualificativas para o Campeonato Africano.

Realizado no estádio 11 de Novembro, em Luanda, palco do confronto com as congolesas, o apronto desta segunda-feira marcou o retorno aos trabalhos que vão já na terceira fase, sob a liderança do antigo internacional Maninho Loide.

Em declarações à Angop, o selecionador afirmou estar consciente das dificuldade a encontrar, uma vez que o adversária é o Congo, país com tradição também no futebol feminino e com um campeonato nacional forte.

Para já, de acordo com o ex-médio do 1.º de Agosto e da seleção nacional, as atletas estão motivadas para vencerem o confronto no seu país e depois resolverem a eliminatória no reduto contrário.

A seleção angolana já esteve na montra desta competição de nações por duas ocasiões: em 2002, na Nigéria, onde se classificou na quinta posição, e em 2009, na Namíbia, onde foi eliminada na fase inicial.

Integram a pré-seleção as guarda-redes Mimi, Rita, Jacinta e Dodo; as defesas Nela, Lena, Ilda, Érica, Lucinda, Manucha, Lídia Lubano, Caliza, Indira, Vanuza, Dionísia, Patrícia e Fatigada; as médios Chiquita, Marizete, Bia, Paula, Sara, Bad, Eva Tomé, Lurdinha, Margarete e Yara e as atacantes Gena, Laura, Arminda Lopes, Ngonguinha, Manuna, Cristina, Tininha e Albertina.

O CAN2020 será disputado de 23 de novembro a 20 de dezembro, em país ainda por indicar por parte da Confederação Africana de Futebol.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.