O Ministério da Juventude e Desportos (MJD) manifestou-se consternado pelo passamento físico do ex-futebolista Joaquim Alberto"Quinzinho", ocorrido segunda-feira, em Portugal, vítima de paragem cardíaca.

Em comunicado de imprensa a que Angop teve acesso, nesta terça-feira, a direcção da instituição reitera ter sido com sentimento de pesar que tomou conhecimento do triste acontecimento. acontecimento.

“Fica na memória colectiva dos angolanos as recordações de um homem exemplar e autor do primeiro golo de Angola em fases finais de um Campeonato Africano das Nações”, refere a nota.

Natural de Luanda (Angola), Quinzinho fazia a habitual corrida de manutenção na Região de Alverca, quando se sentiu mal e teve uma paragem cardíaca.

Igualmente em nota, a Federação Angolana de futebol (FAF) lamenta a morte do antigo atacante e apresentam à família sentidos pêsames pela perda, ainda jovem, daquele que foi um dos mais citados atletas do ASA e da selecção nacional.

“Quinzinho e a sua geração foram irrepreensíveis embaixadores desportivos da República de Angola e cujo contributo permanecerá histórico”, lê-se.

O antigo futebolista notabilizou-se no ASA, FC do Porto (Portugal) pela sua velocidade e capacidade de remate, e também pela selecção nacional, pela qual  marcou o primeiro golo na estreia de Angola numa fase final da Taça das Nações (CAN) em 1996, na África do Sul.

O ex-atacante também jogou pelo Rio Ave, Farense.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.