O presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Pedro Neto, manifestou esta terça-feira, em Luanda, a prontidão e a necessidade do melhor aproveitamento e materialização dos projetos da FIFA para o desenvolvimento da modalidade no país.

Ao falar no encontro com o oficial de desenvolvimento da instituição futebolística internacional (FIFA), o marfinense Sampon J. Kablan, em visita a Angola, o dirigente desportivo afirmou que só com um empenho mais forte da parte angolana se poderá dar um aproveitamento positivo aos programas e apoios concedidos à FAF.

“A missão que vos é incumbida encontrará sempre a disposição de nossa parte, na medida em que visa apoiar-nos na implementação prática dos projetos da FIFA. Angola é considerada no exterior um país rico, mas nos consideramos apenas como uma potência que precisa de trabalhar para transformar as riquezas naturais. Por isso, prometemos engajarmo-nos para que os planos e objetivos da FIFA sejam materializados”, disse.

Em jeito de auto-critica, o responsável mencionou o incumprimento até à presente data, entre outros, do Projecto Gol, lançado em 2001, no país, pela FIFA em parceria com a FAF, prometendo, desde já, o arregaçar das “mangas” por parte do elenco federativo angolano para que a situação seja revertida.

Por sua vez, o também representante da FIFA, para a região Oeste de África, de onde Angola administrativamente agora faz parte (depois da Zona Sul), Sampon Kablan, referiu que, além de virem para constatar na prática o estado organizativo do futebol angolano, pretendem que este país possa aproveitar da melhor forma os projetos e apoios do organismo mundial.

“Já estivemos antes com os responsáveis angolanos no Brasil e em Zurique (Suíça), onde abordámos algumas questões sobre o futebol angolano. A FIFA enviou-nos para constatar as condições no terreno e interagir com os parceiros nas formas mais adequadas do aproveitamento dos programas e objetivos preconizados. Angola é uma potência no futebol e queremos que seja firme na materialização dos projetos de desenvolvimento. O país não aproveita os estágios e outras ações da FIFA e nós estamos aqui para ajudar neste sentido”, frisou.

Acompanhado do seu compatriota, Bohe François, o emissário da FIFA, tem no quadro da sua visita um encontro com o secretário de Estado dos Desportos, Albino da Conceição José, e observações às instalações da Academia de Futebol de Angola (AFA) e dos clubes 1º de Agosto, Interclube e o Estádio 11 de Novembro.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.