O antigo treinador de futebol brasileiro Valdir Espinosa, vencedor do Mundial de clubes e da Taça Libertadores em 1983, morreu, aos 72 anos, dias após ter sido submetido a uma cirurgia ao abdómen, informaram hoje ex-clubes do técnico.

“Hoje, despedimo-nos do nosso ídolo Valdir Espinosa. Seremos eternamente gratos por nos teres conduzido às nossas maiores glórias”, disse o Grémio de Porto Alegre, numa mensagem de homenagem publicada nas redes sociais.

Espinosa começou a carreira como jogador do Grêmio, tornando-se mais tarde treinador do clube de Porto Alegre, no comando do qual conquistou a Taça Libertadores e o Mundial de Clubes, em 1983.

O Botafogo também homenageou Espinosa, clube que o treinador conduziu à conquista do campeonato carioca: “É com muita dor e imenso pesar que Botafogo comunica o falecimento do professor Valdir Espinosa”, disse o clube, que decretou três dias de luto oficial.

Como treinador, Espinosa dirigiu ainda o Cerro Porteño, do Paraguai, Al-Hilal, da Arábia Saudita, Tóquio Verdy, do Japão, e o Las Vegas City, dos Estados Unidos. No Brasil, treinou também o Flamengo, Vasco da Gama, Fluminense, Palmeiras, Corinthians.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.