Argel, jogador que representou o FC Porto e Benfica, não tido vida fácil enquanto técnico e fala da experiências vividas depois de ter passado por mais de 20 clubes desde 2008.

"O treinador não tem segurança nenhuma", disse ao Globo Esporte antes de relatar algumas experiências.

"Já me mandaram embora no aeroporto, na casa de banho do avião, no autocarro, já fui mandado por carta, por whatsapp e nunca reclamei. Por vezes, as pessoas não entendem e acham que todo mundo tem multa milionária. Isso acontece com o Renato Gaúcho, o Jorge Jesus, o Abel Braga. Nós, da nova geração, temos de trabalhar para ganhar domingo, quarta e, se perder domingo e quarta, vamos trabalhar com a faca no pescoço", revelou, queixando-se dos objetivos ultra exigentes das equipas de futebol.

"O futebol não tem lógica, não tem projeto. O projeto é ganhar quarta, domingo, quarta e domingo."

O último clube orientado por Argel foi o Ceará.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.