Jorge Jesus deixou o comando técnico do Flamengo há cerca de um mês, mas já deixa saudades. Filipe Luís, vetarano lateral-esquerdo do clube carioca, avaliou o impacto que o técnico português teve no 'Fla' e nele próprio.

"Amo esse velhinho...É um homem muito especial, que deixou marca. A saída dele teve muito impacto e, como em todos os divórcios, fica uma sensação parecida com terminar com a primeira namorada na adolescência. Pode-se brigar, mas quando termina só se lembra as coisas boas. Agora pensa-se 'ah, com ele só jogávamos bem'. Não era bem assim, também fazíamos jogos maus, mas ele tinha uma maneira de trabalhar, uma metodologia, que fazia com que todos se sentissem importantes", começou por dizer em entrevista à 'Globoesporte'.

Filipe Luís explicou o que distingue Jesus de outros técnicos. "O que mais me convenceu nele foi que cada dia era uma aula de futebol. Eu que vim com 34 anos achando que vinha ‘ensinar’, acabei por ser o aluno número 1. Nunca aprendi tanto sobre futebol como com esse velhinho. Ele parava um vídeo e ficava na mesma imagem 15 minutos a falar de um detalhe. Ensinou-me muito sobre futebol, tem uma metodologia muito interessante. Não concordo com muitas coisas que ele faz, tive 20 discussões com ele, mas depois mais da metade ele tinha razão, acabava dando certo. É explosivo, tem paixão forte no campo, mas fora era um coração mole. Deixou uma marca muito grande aqui no plantel", elogiou.

O lateral-esquerdo falou, também, do período de adaptação pelo qual o clube terá de passar sob as ordens do novo treinador. "Agora estamos a reinventar-nos com o Domenec Torrent. Vamos tentar ganhar de outra forma. É essa a beleza do futebol. Estou a anotar tudo para quem sabe um dia poder executar", terminou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.