Quatro futebolistas do Vasco da Gama foram assaltados na noite de quarta-feira, depois de um jogo da equipa vascaína diante do Resende (3-0), disputado no Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro.

De acordo com informação dada pelo clube, os jogadores envolvidos foram o guarda-redes Jordi, os médios Raul e Yan Sase e o avançado Rildo, vítimas de um assalto na linha amarela, uma estrada que ligas as zonas norte e oeste da cidade.

Os assaltantes roubaram o carro em que seguiam os jogadores e os telemóveis de dois deles, num incidente em que os futebolistas acabaram por ser ajudados por adeptos.

Após os Jogos Olímpicos de 2016, o estado de Rio de Janeiro registou um aumento na estatística de violência, com os dados do Instituto de Segurança Pública a referirem que em 2017 os incidentes resultaram em 6.731 mortos.

Para combater a situação, o então presidente, Michel Temer, decretou a intervenção federal, com o exército no controlo da segurança pública no Rio de Janeiro, entre fevereiro e dezembro, período com menos roubos de rua e a veículos de carga, mas que, segundo o observatório de acompanhamento, não resolveu os problemas estruturais.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.