As dificuldades económicas trazidas ao mundo do futebol pela pandemia da COVID-19 vieram mudar o panorama no que toca à renovação do contrato de Jorge Jesus com o Flamengo.

Quando deixou o Brasil para cumprir o período de isolamento em Portugal, no início de março, o técnico vincado a pretensão de ver o seu salário revisto e aumentado em cerca de 50% para rubricar novo vínculo até dezembro de 2021.

Um valor que, na altura, a direção do Flamengo terá considerado exagerado, mas que não deitou por terra a vontade de continuar a contar com o treinador português ao leme, reconhecendo que este merecia ser premiado pelos troféus que conquistou nos primeiros seis meses no clube, e apresentou uma contra-proposta.

Contudo, o valor dessa contra-proposta terá agora de ser reconsiderado, visto que as finanças do clube estão a sofrer as consequências da paralisação das competições desportivas devido ao novo coronavírus, o mesmo sucendedo com a moeda brasileira, o real, que se encontra em acentuada queda em relação ao euro. Assim, de acordo com a imprensa desportiva brasileira desta quarta-feira, Jorge Jesus terá de manter o salário que aufere atualmente se quiser renovar o seu contrato.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.