Rui Quinta está a trabalhar com as equipas de futebol jovens da Portuguesa Santista, na cidade de Santos, no litoral de São Paulo.

"O objetivo é, fundamentalmente, transmitir conceitos de organização que utilizamos na Europa, para somá-los com a fantástica qualidade que os jogadores brasileiros têm, e talvez ajudar numa futura oportunidade que tenham para cruzar o Atlântico", disse Quinta à agência Lusa.

O treinador português está em Santos desde 01 de abril e ficará até o final do mês. O projeto de intercâmbio surgiu após uma conversa com Wladimir Mattos, dono de uma empresa parceira da Portuguesa Santista, quando Quintas ainda trabalhava nos “dragões”.

A Portuguesa Santista, conhecida como “Briosa” ou “Lusinha”, tem quatro categorias nas camadas jovens, entre os sub-11 e os sub-17.

De acordo com Quinta, os atletas brasileiros "têm muita qualidade individual" e sua presença nos treinos ajuda também os treinadores a entenderem o que se faz atualmente na Europa.

"A diferença [entre treino no futebol brasileiro e no europeu] é o ritmo de jogo. No Brasil os jogadores são talentosos e têm grande disponibilidade para trabalhar, mas jogam num ritmo mais pausado", acrescentou o treinador, realçando que os jovens têm "ilusão" de atuar na Europa, porque sabem que a transferência pode melhorar suas vidas.

Quinta agradeceu a forma como a Portuguesa Santista o recebeu, dizendo-se em casa: "Criámos uma ligação forte e uma confiança muito grande, para mim tem sido uma experiência enriquecedora, e de aprendizagem de uma nova cultura".

A “Lusinha” foi fundada em novembro de 1917, em Santos, e, atualmente, a equipa profissional do clube disputa a segunda divisão do Campeonato Paulista.  

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.