Wendell Lira ficou nas bocas do mundo depois de conquistar o prémio Puskas pelo golo apontado nos escalões secundários do Brasil e revelou que agora o telefone não para de tocar.

"Surgiram várias propostas. Equipas de fora, da Arábia e até da Europa. No entanto, quero ficar no Vila Nova pelo menos até meio do ano. Estou muito grato a este clube, que me abriu as portas", disse o avançado de 27 anos à imprensa brasileira.

"Estou totalmente focado nos treinos. Sei que a exigência é grande, mas isso motiva-me. Quero jogar ainda melhor. Se aparecer alguma coisa boa para as duas partes, aí conversamos. Se sair, espero sair valorizado, quero jogar bem pelo Vila Nova", referiu ainda.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.