O internacional cabo-verdiano Oceano disse que concretizou um sonho ao conquistar o seu primeiro título nacional, pelo Santo Crucifixo, depois de finais do campeonato de Cabo Verde com as cores do Derby e da Académica do Porto Novo.

“Depois de tantos anos a correr para ganhar um título nacional até que enfim consegui e é um sentimento de dever cumprido, que vai coroar toda a minha carreira”, notou Oceano, em declarações à Inforpress, depois de conquistar a Taça de Cabo Verde pelo Santo Crucifixo.

O médio,  que não jogou a final por estar lesionado,  desvalorizou este facto, esclarecendo que todos fazem parte da equipa, que segundo ele primou sempre pela união, “que vem desde dos mais grandes aos mais pequenos”.

O internacional cabo-verdiano, de 33 anos, ainda tem como objectivo ganhar um campeonato de Cabo Verde, título que já lhe fugiu por três ocasiões.

O jogador foi finalista vencido do campeonato nacional em 2008, ao serviço do Derby, de São Vicente, numa final perdida para o Sporting da Praia, e em 2013 e 2016, ao serviço da Académica de Porto Novo, perdeu para o Mindelense.

Oceano já foi distinguido por duas vezes melhor jogador do campeonato de Cabo Verde (2011 e 2015) e jogador do ano na Gala do Desporto realizada na Ilha da Brava, em 2011.

Ainda a nível individual foi considerado melhor jogador da Taça Independência, realizada no Porto Novo, em 2009, e segundo melhor marcador do campeonato de Cabo Verde na época 2010-11.

Na selecção de Cabo Verde, o jogador natural de Paul, estreou-se em Janeiro 2017 num amistoso com a congénere de Marrocos, realizado em Rabat, que integrou somente jogadores residentes.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.