A Académica do Porto Novo consentiu hoje o empate, no seu reduto, a um golo (1-1), com a congénere do Fogo e falhou o objectivo de qualificação às meias-finais do campeonato nacional de futebol.

A Académica do Fogo foi a primeira equipa a marcar, logo nos primeiros minutos do desafio, por intermédio do Si, mas os representantes de Santo Antão – Sul, depois de falharem várias oportunidade flagrantes de golo ao longo dos 90minutos, acabaram por empatar já na recta final do jogo, por Kevi II.

Gunga Fonseca, técnico da Académica do Porto Novo, lamentou o facto de a sua equipa ter falhado, “por culpa própria”, o objectivo traçado, inicialmente, de qualificar-se às semi-finais, considerando que, no jogo com a congénere do Fogo, a formação porto-novense esteve “ansiosa”.

O treinador da Académica do Fogo, Joel Castro, disse que, apesar da sua equipa não ter conseguido qualquer vitória na fase inicial do campeonato, saiu da competição “de cabeça erguida”.

No outro confronto do grupo A, a Académica da Praia, campeã em título, venceu o Mindelense, por 1-0, falhando, igualmente, a qualificação.

O Mindelense, que foi o primeiro do Grupo A, está nas meias-finais da maior prova de  futebol nacional a nível de clubes, em que se encontram, também, o Oásis, a Ultramarina e os Onze Estrelas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.