O Estádio da Várzea vai ser dotado de uma nova relva sintética, de qualidade, num investimento da FIFA, no quadro da parceria entre a Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) e a Câmara Municipal da Praia, detentora desta infra-estrutura desportiva.

O acordo para que viabiliza a retirada do relvado, colocado desde 2008 e que já se encontra deteriorado, colocando inclusive a integridade física dos atletas em causa, para um novo, de qualidade garantida, “dentro dos padrões de qualidade exigidos pela FIFA” foi assinado na tarde desta quarta-feira, entre a FCF e a autarquia da capital, no âmbito do programa “FORWARD”.

Cumprida as formalidades, o processo vai para Zurique, sede da FIFA, para ser analisado inicialmente pela Comissão Regional, num período médio para estudo de “dossiers” de três meses, mas a FCF tem estado a trabalhar junto de um representante da organização que rege o futebol mundial, para redução do prazo, “tendo em conta a urgência”.

A autarquia da Praia propõe uma remodelação completa desta infra-estrutura emblemática, que passa por obras nos balneários, tribuna, pintura do Estádio, de forma a garantir condições de higiénicas e segurança necessárias e indispensáveis, de entre outras remodelações.

Com a assinatura deste acordo, rubricado pelo autarca Óscar Santos e pelo presidente e vice-presidente da FCF, Mário Semedo e Inácio Carvalho, respectivamente, o uso do Estádio da Várzea vai passar em carácter preferencial, por um período de 20 anos, pela federação nacional da modalidade.

Mário Semedo disse que a assinatura deste protocolo reflecte a politica da FCF em criar e estabelecer parcerias com as entidades públicas e privadas, no sentido de apoiar na infra-estruturação desportiva do país, no âmbito do “privilégio que a federação tem junto da FIFA em obter recursos ou concorrer a programas que impossibilitem a infra-estruturação do país”.

A FCF, explicou, já vem trabalhando nesse sentido há já algum tempo, sublinhando que esta parceria com a CMP vem na sequência da abertura do concurso para a requalificação do Estádio Adérito Sena, em São Vicente, e da construção do Centro do Estágio da ilha do Sal, a ser inaugurado este sábado, de entre outros acordos a serem assinados com municípios para a criação de novas infra-estruturas.

Já o edil praiense realçou tratar-se de “uma excelente oportunidade de se fazer uma intervenção no “Estádio da Várzea, que tem uma alta utilização, sobretudo nos campeonatos de Santiago e Cabo Verde” e não só e que a “FCF torna-se um parceiro importante no município da Praia”.

Óscar Duarte asseverou que a autarquia da capital tem feito anualmente investimento enormes em infra-estruturas desportivas, a ponto de a “cidade contar com 15 campos relvados”, fruto de um esforço enorme, com vista a criar alternativas de campos de treinos às equipas da capital, para aliviar o Estádio, que vai retomar o nome Luís da Silva Bastos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.