Os jogadores da selecção de futebol do Maio chegaram esta quinta-feira à ilha, para a satisfação da população, depois de vários dias retidos na ilha do Fogo, onde participaram no torneio Inter-Ilhas.

Eram 11h40 quando o avião da Cabo Verde Express aterrou no aeródromo do Maio  com os jogadores da selecção do futebol e a respectiva comitiva que os acompanhou aquando da participação no torneio Inter-ilhas na ilha do Fogo.

Este regresso a casa, depois de vários dias retidos na ilha do vulcão, aconteceu graças ao pagamento na totalidade da passagem pela empresa de construção Sociedade Maiense”.

Em declarações à Inforpress, o lateral da selecção, Carlos Manuel Brito, disse que a situação os apanhou de «surpresa» porque estavam convictos de que iriam regressar a casa sem nenhum problema como aliás aconteceu tendo em conta que foram as primeiras selecções que chegaram à ilha do Fogo.

Este jogador avançou ainda que o grupo esteve sempre unido desde a primeira hora, apesar de terem sofrido pesadas derrotas durante o torneio inter-ilhas.

Quando questionado como é que o grupo permaneceu durante estes dias, Carlos Manuel Brito assegurou que, embora as pessoas tenham comentado que estavam a passar por dificuldades isso na realidade não aconteceu, porque foram sempres bem tratados até ao fim.

«Em relação ao dia de viagem não tínhamos a certeza, por causa do desentendimento, mas o nosso treinador sempre nos disse que não nos devíamos preocupar com a situação, porque ele faria de tudo para que o problema se resolvesse e por isso estivemos sempre tranquilos!», explicou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.