Os responsáveis da seleção do Fogo, vencedora da última edição do torneio inter-ilhas, receberam quinta-feira o montante de 450 contos para prémios de jogo aos jogadores e elementos da equipa técnica, cabendo a cada um dos 25 membros18 contos.

A Câmara Municipal de São Filipe entrou com 100 mil escudos, as de Santa Catarina e dos Mosteiros com 50 mil escudos cada, tendo o empresário Bráz de Andrade com 200 mil escudos e um emigrante em Angola com outros 50 mil escudos, perfazendo 450 contos.

O empresário foguense Bráz de Andrade disponibilizou ainda mais 100 mil escudos para a Associação Regional de Futebol e prometeu outros 100 para a realização de atividades culturais com passagem e paragem nos três centros urbanos da ilha, São Filipe, Cova Figueira e Igreja de todos os elementos da seleção que, no dizer dos presidentes das câmaras, do empresário e de outros intervenientes, «deram uma grande alegria à ilha com a conquista do título».

Os presidentes das três edilidades comprometam-se a trabalhar, desde já, com a sociedade civil, diáspora foguense e empresários para o próximo torneio inter-ilhas e para outras provas desportivas para que a ilha, que dispõe de potencial a nível desportivo, possa trazer mais vitórias e alegria para o Fogo.

«Os jogadores, equipa técnica e dirigentes devem preocupar-se com o físico e com a técnica, deixando o aspeto da mobilização de recursos financeiros ao poder público (câmaras) para que obtenham bons resultados», disse o autarca dos Mosteiros, Carlos Fernandinho Teixeira, uma ideia que é compartilhada pelos seus homólogos de Santa Catarina e de São Filipe.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.